Queimadas atingem 15 dos 16 municípios do Amapá

Desde o início de novembro, o Estado registra o equivalente da 36 incêndios por dia na maioria das cidades

O Amapá registrou mais de 400 focos de incêndio apenas nos primeiros dias do mês de novembro. Os dados são do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (IEPA). As imagens de satélite apontam que, dos 16 municípios do Estado, apenas Itaubal não tem registros de queimadas. Nos demais, os pontos têm aumentado diariamente.

Tartarugalzinho lidera com mais de 90 focos. Oiapoque teve, nos últimos dias, 53 focos. Pracuúba 42, Calçoene 41, Amapá 37, Macapá 32, Porto Grande 24, Pedra Branca do Amapari 22, Mazagão 21, Laranjal do Jari 18, Serra do Navio 16, Ferreira Gomes 12, Vitória do Jari 9, Santana 6 e Cutias 3. A fumaça provocada pelos incêndios tem prejudicado o trânsito nas estradas do Estado.

Os pontos são monitorados pelo Núcleo de Hidrometeorologia do Amapá e controlados pelas equipes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes (ICMBio), que contam com um pouco mais de 60 brigadistas para combater os incêndios.

A preocupação é que os incêndios florestais se alastrem e atinjam áreas de proteção ambiental, como ocorreu na Reserva Biológica do Lago Piratuba, no extremo Leste do Amapá, em 2012.

De acordo com o órgão, os incêndios podem acontecer por diversas causas, especialmente por conta de fazendeiros e agricultores que ateiam fogo em suas propriedades para ‘limpar a área’ para plantio. Outro fator que agrava a situação é o fato de outubro e novembro serem os meses mais quentes do ano. Com o aumento do calor, é inevitável o aparecimento de focos de incêndio, pois facilitam a propagação do fogo.

Alerta

O Governo do Amapá orienta que, quando o condutor se aproximar de locais em que a fumaça esteja invadindo a pista, deve diminuir a velocidade, manter os vidros do veículo fechados, jamais parar sobre a fumaça e acionar o 190.

O condutor e passageiro também são peças fundamentais para se evitar estas queimadas. Não devem jogar pontas de cigarro ou fósforos acesos, ao longo das rodovias e denunciar atos de pessoas que estão realizando queimadas em qualquer área.

Fonte: Portal Amazônia

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*