Médicos param por 24 horas e fazem protesto em Cuiabá

Categoria reclama do não pagamento de horas extras e de redução salarial. Apenas atendimentos de urgência e emergência foram mantidos.

Os médicos da rede pública municipal de Cuiabá fazem nesta terça-feira (29) um protesto em frente ao Pronto-Socorro da capital e paralisaram o atendimento por 24 horas. Apenas os casos de urgência e emergência estão sendo atendidos nas policlínicas, na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), do Bairro Morada do Ouro, e no Pronto-Socorro da capital.

Durante a manifestação, os representantes do Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindimed) receberam uma notificação da decisão da desembargadora Serly Marcondes, do Tribunal de Justiça de Mato Grsoso (TJMT), determinando a retomada do atendimento.

“Vamos levar a decisão para a assembleia para decidir se a decisão será cumprida, mas deve ser cumprida, sim”, adiantou a assessora jurídica do Sindimed, Fernanda Vaucher. A assembleia deve ser realizada às 14h, segundo ela. O pedido foi feito pela Procuradoria-Geral do Município contra a suspensão no atendimento.

Segundo a categoria, os médicos tiveram os salários reduzidos desde o começo do ano e não têm recebido as horas extras devidamente. A presidente do Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindimed), informou que os profissionais não irão entrar em greve para não prejudicar ainda mais os atendimentos no final do ano, quando há um aumento da demanda.

A prefeitura da capital, por sua vez, alegou que tem pago as horas extras aos profissionais e que, neste ano, foram pagos R$ 3 milhões a título de horas extras aos médicos.

Na semana passada, enfermeiros e técnicos de enfermagem também entraram em greve na segunda-feira (21), mas acabaram voltando ao trabalho no dia seguinte após o movimento ter sido decretado ilegal pela Justiça.

Além do pagamento das horas extras, eles reclamam da falta de condições de trabalho, bem como da precariedade da estrutura das unidades de saúde, superlotação e número insuficiente de profissionais.

Cuiabá conta com cinco policlínicas, do Verdão, Coxipó, Pedra 90, Pascoal Ramos e Planalto. Outra unidade de pronto-atendimento é a UPA da Morada do Ouro, que também realiza pequenas cirurgias. Os casos mais graves são encaminhados para o Pronto-Socorro de Cuiabá, que faz internações e cirurgias, principalmente nas áreas de ortopedia e neurologia.

Fonte: G1

Deixe um comentário