PF investiga tentativa de envenenamento contra índios após Justiça determinar desintrusão

bororo

Após uma decisão judicial que restituirá a posse de 700 hectares ao povo Bororo, uma tentativa de envenenamento de crianças indígenas da etnia foi registrada na sexta-feira, 4, e está sendo investigada pelo Ministério Público Federal (MPF).  A suspeita é de que peixes envenenados foram deixados na porteira da aldeia, na Terra de Jarudore, município de Poxoréo (257 km de Cuiabá), no local onde as crianças esperam por ônibus escolar.  Nenhuma delas chegou a comer, mas cinco cachorros, além de alguns animais silvestres, como tatu e serpente, morreram depois de terem contato com o alimento.  Ao redor dos peixes foram encontradas dezenas de besouros e moscas mortos.

No sábado, 5, depois que a situação foi constatada por agentes da Fundação Nacional do Índio (Funai), e o MPF colheu depoimento dos índios que vivem na localidade, a Polícia Federal foi acionada para instauração de inquérito e realização de perícia. De acordo com o procurador da República Paulo Taek, alguns suspeitos já foram identificados, e o Ministério cumprirá sua missão de defender a minoria perseguida, promovendo exaustiva investigação para que nenhum criminoso fique impune.

Recentemente uma deliberação da Justiça Federal determinou a desintrusão (medida legal tomada para concretizar a posse efetiva da terra indígena a um povo) parcial da reserva, causando a saída de três não indígenas da aldeia. Assim, a situação de instabilidade e insegurança na área demarcada levou muitos indígenas a deixarem a região aguardando o fim do processo para iniciarem um movimento de retorno ao seu território.

“O ocorrido mais uma vez fortalece a convicção do MPF de que a desintrusão da Terra Indígena Jarudore, com a retirada dos invasores não-indígenas, seja uma medida essencial e a única forma de garantir a sobrevivência deste povo, que nela desenvolve a sua vida”, disse o procurador.

A decisão restituição da área permitirá o desenvolvimento de atividade agropastoril e sobrevivência daquela população. Atualmente, a Aldeia Nova Jarudores, ocupa sete hectares e conta com população de aproximadamente 25 adultos e 50 crianças.

Fonte: Olhar Direto

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.