Projeto monitora a mídia sobre o desmatamento na Amazônia

A COP 21 em Paris, realizada em dezembro, resultou em um monitoramento da mídia sobre o desmatamento na Amazônia. Até agora, 44 jornais diários e quatro revistas semanais já publicaram mais de 80 reportagens, sobre desmatamento na Região. Para saber sobre os métodos de apuração dessas publicações e o que isto representa em termo de conscientização sobre o meio ambiente, o Revista Brasil convidou a consultora do Projeto Mídia e Amazônia, Ingrid Eder.

“O nosso projeto visa a cobertura jornalística da Amazônia e como o desmatamento na região está diretamente relacionado às mudanças climáticas, porque emite muito carbono. No Brasil ele é o maior responsável histórico pela emissão de carbono. A realização da COP 21 em dezembro impulsionou a abordagem do desmatamento na Amazônia pela mídia. Por isso foi registrada essa alta em reportagens e, ao longo do ano isso aconteceu em outros meses, tudo impulsionado por fatos relacionados a Conferência da ONU. Então, a gente registrou isso e está publicando mensalmente, e estamos trabalhando uma compilação anual para ser lançada em fevereiro, diz.

Ingrid Eder diz que o papel da mídia é essencial para a informação e formação de opinião: ” a população em geral é absolutamente contra o desmatamento na Amazônia, e por isso é necessário estimular o jornalismo para trazer informações qualificadas, para a população poder cobrar do poder público a preservação da Amazônia”, esclarece.

Confira esta entrevista sobre a importância da cobertura jornalística em pautas relacionadas ao desmatamento da Amazônia, ao programa Revista Brasil, com apresentação de Valter Lima, na Rádio Nacional de Brasília.

Fonte: Rádio Nacional de Brasília

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*