Funai determina 60 dias para escolha de novo coordenador em Atalaia do Norte

Em janeiro, inidigenas retiraram a força o coordenador da FUNAI, Bruno Pereira.

Na segunda-feira (15), foi realizada mais uma reunião entre as lideranças indígenas que ocuparam o prédio da Fundação Nacional do Índio (Funai), em Atalaia do Norte, no mês de janeiro, quando retiraram à força funcionários e o coordenador do órgão na região, Bruno Pereira.

Cinco etnias, entre matis, marubos, mayoruna, kanamari e kulinas, reivindicam a exoneração de Bruno Pereira, a eleição de um indígena para o cargo, além de mais transparência e agilidade em questões territoriais entre os indígenas do Vale do Javarí.

A maior preocupação dos índios contactados é a aproximação dos índios isolados da etnia kurubos, principalmente em território dos povos matis, como explica o indígena, César Mayouruna. Ele afirma que os indígenas tem 60 dias para dialogar entre as etnias e definir quem será o novo coordenador local da Funai, no município.

Os indígenas que ainda estão acampados no prédio da instituição na cidade, mas devem sair nesta terça-feira (16), informou César.

O indígena Mayruna destacou que a entrada de pescadores em terras indígenas também tem causado dor de cabeça nas tribos.

O Repórter Solimões vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 18h45 (horário de Tabatinga), na Rádio Nacional do Alto Solimões (96,1 FM), uma emissora da Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Fonte: Rádio Nacional do Alto Solimões / EBC

Deixe um comentário