Icamiabas, as heroínas da Amazônia viram animação

Animação ganhou prêmio de 500 mil reais para ser produzida e já faz parte da programação de TV fechada no Brasil

200_s

Quando o conquistador espanhol Francisco de Orellana desceu o rio Amazonas pelos Andes em busca de ouro, acabou enfrentando as Icamiabas. Orellana descreveu-as como mulheres altas, que andavam nuas e portavam apenas o arco-e-flecha, habitavam casas de pedra e acumulavam metais preciosos. O mito motivou os exploradores espanhóis a batizar o atual rio Amazonas, nome dado pelos gregos às mulheres guerreiras.

O nome agora é utilizado pelo amapaense e roteirista Otoni Oliveira em sua animação. A obra chamada Icamiabas na Amazônia foi premiada em 500 mil reais pelo edital Cultura de Audiovisual do Estado do Pará. A animação acabou sendo comprada pelo canal Portal Cultura.

Icamiabas tem como referência o desenho Meninas Super Poderosas, três garotas com superpoderes que lutam contra alguns problemas que acontecem em sua cidade. Cada episódio tem pouco mais de um minuto. O roteiro é ágil e cheio de referências locais além de uma dublagem carregada com o sotaque da região.

Autor

Além de roteirista, Otoni também é desenhista, colorista e produz peças gráficas desde 2004. Atualmente, ele mora em Belém. Sua primeira obra a chamar a atenção foi “Belém Imaginária” uma graphic novel que conta a história de um garoto belenense que misteriosamente desperta numa versão de conto-de-fadas da Cidade de Belém do Pará.

Otoni também leciona a disciplina Quadrinhos e Arte Sequencial na Faculdade de Estudos Avançados do Pará (Feapa). A disciplina coloca uma forte base teórica fundamental para a construção de quadrinhos explorando o potencial expressivo do quadrinho como linguagem, as suas formas de manifestação e a sua aplicabilidade para os cursos de Comunicação ou de Design Gráfico, dependendo de onde a disciplina se dá.

Por: Isaac Guerreiro
Fonte: Portal Amazônia

Deixe um comentário