Amazonas tem um dos maiores consumos de água do Brasil, com 168,4 litros por habitante/dia

Pelo menos, 47,7% da produção de água é perdida antes de chegar às residências.  Para a Sema, é de 75%

Você sabia que a água desperdiçada não pode ser aproveitada nem por você, nem pelos outros e muito menos pela concessionária de água? A verdade é que quando alguém desperdiça água, todos perdem, inclusive a natureza. Por isso, é tão importante evitar o desperdícios e reparar os vazamentos para conseguir reduzir até mesmo os gastos.

O último diagnóstico do Sistema Nacional de Informações Sobre Saneamento (SNIS) aponta que o Amazonas tem um dos maiores consumos de água do Brasil, com 168,4 litros por habitante/dia. O consumo é maior que a média nacional, de 162,1 litros por habitante/dia. Além do Amazonas, os estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rondônia, Acre, Distrito Federal, São Paulo e Rio Grande do sul apresentam consumo maior que a média do Brasil.

A taxa da perda de distribuição de água também é uma das maiores. Ao todo, 47,7% da produção é perdida antes de chegar nas residências. Mas, segundo o secretário de meio ambiente do Estado, Antônio Stroski, a perda é de 75%. Os dados refletem, diretamente, na desigualdade de abastecimento de água.

Em Manaus, por exemplo, segundo o último Censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de quase 461 mil residências da capital, 112 mil não são atendidas pela rede geral de abastecimento.

Manaus Ambiental

Conforme os dados da Manaus Ambiental de 2014, diferente dos outros estados brasileiros, o amazonese paga 43% a mais na conta de água, pois os consumidores usam praticamente o dobro do que é necessário para se viver. Em média se usa 18 milhões de metros cúbicos (m³) de água ao mês, enquanto o ideal para uma cidade que tem a mesma densidade demográfica seria de 10 milhões de m³. Praticamente 8 milhões de m³ de água são desperdiçados na capital amazonense.

Ainda segundo a concessionária, hoje a empresa já atende 510 mil domicílios com abastecimento regular, perfazendo um atendimento de mais de 96% da cidade com água potável com índice de qualidade da água de mais 99 %. “Em 2015 novas área foram incorporadas ao sistema de abastecimento de água dentre os quais podemos destacar o loteamento Raio de Sol – Cidade Nova e a comunidade Alfredo Nascimento no Coroado. Boa parte da Zona Norte e Leste vem recebendo extensões de rede de agua”.

Com relação a áreas sem o fornecimento de água, ou mesmo com fornecimento intermitente, a concessionária informou que realiza em conjunto com a Prefeitura o mapeamento e as mesma são incluídas no planejamento anual.

Fraudes nas ligações aumentaram em oito mil em 2015

Vinte e oito mil casos de fraudes e ligações irregulares foram identificadas pela Manaus Ambiental no ano de 2015. Foram 8 mil a mais do que o ano de 2014, quando se registrou aproximadamente 20 mil casos.

Segundo a concessionária, o consumo de uma família com hábitos regulares é de em média 15 mil litros de água por mês. Mas, ainda conforme a Manaus Ambiental, um fraudador não tem o caráter de uso racional, então a perda é significativa e uma família com hábitos irregulares consome quatro vezes a mais que uma família com consumo consciente.

Para continuar o combate dos casos de irregularidade, o Manaus Ambiental tem aumentado a campanha de fiscalização e ainda disponibiliza meios diversos para que qualquer cidadão possa regularizar a ligação e evitando ainda mais o desperdício de um bem que é de todos.

Por: Isabelle Valois e Luana Carvalho
Fonte: A Crítica

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.