PF cumpre mandados de busca em propriedades de ex-governador de RR

Justiça Federal expediu mandado de prisão contra Neudo Campos. PF foi a endereços em 3 cidades do estado; ex-governador está foragido.

A Polícia Federal cumpriu na manhã desta segunda-feira (4) quatro mandados de busca e apreensão em propriedades do ex-governador de Roraima, Neudo Campos (PP), em Boa Vista, Amajarí e Pacaraima.  A operação, batizada de 2003.2, também conduziu coercitivamente funcionários do ex-governador à sede da PF.

Cerca de dez policiais e três viaturas da PF foram à casa de Neudo Campos no Centro de Boa Vista por volta das 8h (9h de Brasília).

Eles saíram do local acompanhados por um dos advogados do ex-governador e um segurança da residência com destino à sede da polícia. Neudo Campos é marido da atual governadora do estado, Suely Campos (PP).

Segundo o delegado da PF Marcos Ribeiro, a ação é para localizar o ex-governador, que teve a prisão decretada pela Justiça Federal, e para “esclarecer um possível vazamento de informações sigilosas”.

“O objetivo da nossa ação de hoje é cumprir o mandado de prisão do ex-governador e levantar elementos sobre um provável vazamento de informações em fevereiro deste ano [quando a polícia tentou cumprir um mandado de prisão contra Neudo Campos]”, disse Ribeiro, acrescentando que três pessoas foram conduzias nessa segunda à PF para prestar depoimento.

De acordo com ele, “há fortes indícios de que houve vazamento de informações sigilosas” na época em que Campos teve a prisão decretada. Na ocasião, a polícia também fez buscas nas propriedades dele, mas não o localizou. Pouco depois, o ex-governador conseguiu um habeas corpus que impediu a prisão.

“Por isso, apreendemos na ação de hoje documentos e aparelhos eletrônicos que possam conter informações sobre esse vazamento de informações acerca do primeiro mandado de prisão contra Campos”, declarou Ribeiro.

Conforme o delegado da PF Anderson Alves, a polícia vai continuar fazendo buscas pelo ex-governador até que o mandado de prisão, que está em aberto, seja cumprido.

“Agora, Neudo Campos é considerado foragido e pedimos que quaisquer informações sobre o paradeiro dele sejam repassados à PF e ao MPF [Ministério Público Federal]”, encerrou Alves.

Em nota, o governo do estado informou que não recebeu qualquer notificação ou solicitação oficial das autoridades policiais e judiciais acerca desta operação.

“A chefe do executivo estadual não tem qualquer relação com os fatos investigados, nem é parte no processo”.

‘Escândalo dos gafanhotos’

O ex-governador foi condenado pelo seu envolvimento no esquema de desvio de verbas públicas conhecido como “escândalo dos gafanhotos”, que consistia no cadastramento de funcionários “fantasmas” na folha de pagamento do Estado e do Departamento de Estradas e Rodagem de Roraima (DER/RR), para distribuição dos salários a Deputados Estaduais e outras autoridades em troca de apoio político.

A pedido do MPF, a Justiça Federal expediu um novo mandado de prisão para que o Neudo Campos cumpra a pena de 7 anos e 1 mês em regime fechado pelo crime de peculato, que é o uso do bem público para fins particulares.

Fonte: G1

Deixe um comentário