Desmatamento e degradação florestal na Amazônia Legal em fevereiro e março de 2016

O Boletim Transparência Florestal deste mês apresenta alertas de desmatamento e degradação florestal para o período de fevereiro a março de 2016, em virtude da ausência de imagens do sensor MODIS em fevereiro, quando o satélite estava em modo de segurança para manutenção.

Em março de 2016, 61% da área florestal da Amazônia Legal estava coberta por nuvens, uma cobertura superior a de março de 2015 (53%). Os Estados com maior cobertura de nuvem foram Amapá (91%), Pará (77%) e Amazonas (63%). Nos meses de fevereiro e março, e sob essas condições de nuvem, foram detectados pelo SAD 213 quilômetros quadrados de desmatamento na Amazônia Legal. Isso representa um aumento de 113% em relação a fevereiro e março de 2015 quando o desmatamento somou 100 quilômetros quadrados.

Em fevereiro e março de 2016, o desmatamento concentrou no Mato Grosso (81%), com menor ocorrência em Rondônia (9%), Amazonas (7%), Roraima (2%) e Pará (1%).

As florestas degradadas na Amazônia Legal somaram 281 quilômetros quadrados em fevereiro e março de 2016. Em relação a fevereiro e março de 2015 houve um aumento de 339%, quando a degradação florestal somou 64 quilômetros quadrados.

Confira o boletim aqui.

Fonte: Imazon

Deixe um comentário