MPF/RO busca parceria com cônsul da Polônia para ajudar povo indígena Cinta Larga

A cônsul falou da importância dos povos indígenas no Brasil e mostrou interesse para ajudar as aldeias com apoio da União Europeia

Na terça-feira, 25, a cônsul e embaixatriz da Polônia no Brasil, Katarzyna Anna Braiter, esteve na sede do Ministério Público Federal (MPF) em Porto Velho, em uma reunião com objetivo de conhecer a situação dos indígenas de Rondônia. Recebida pelo procurador da República Reginaldo Trindade, a cônsul ouviu relatos sobre a situação do povo Cinta Larga e disse que irá repassar o caso à União Europeia e a outras representações internacionais, com o objetivo de ajudar os indígenas.

A cônsul recebeu um dossiê que condensa grande parte do que o MPF tem feito para minimizar os problemas enfrentados pelos indígenas: recomendações, ações civis e manifestações públicas, entre outros documentos. Reginaldo Trindade falou à cônsul sobre outras iniciativas do MPF, como visitas de autoridades e da imprensa à aldeia Roosevelt em 2013 e 2015 (eventos chamados de Caravana da Esperança) e a criação do grupo Clamor (Cinta Larga: Amigos em Movimento pelo Resgate), formado pela sociedade civil para ajudar aquele povo indígena.

Na reunião, o procurador ressaltou que é muito grave a situação do povo Cinta Larga, pois as aldeias têm pouco mais de dois mil índios que estão quase sofrendo a extinção da cultura e da própria etnia devido a muitos acontecimentos que vieram depois da exploração ilegal de diamantes nas suas terras.

A embaixatriz disse que esteve acompanhando, no Mato Grosso do Sul, uma delegação de quatro representantes da União Europeia (Polônia, Holanda, Bélgica e União Europeia), que teve como objetivo buscar parcerias para ajudar os indígenas. Ela explicou que o mesmo pode ser feito em Rondônia. Para isso, a cônsul se colocou à disposição para promover uma reunião com toda a representação da Polônia e também outras representações internacionais em Brasília, bem como a participar de visitação à terra indígena, nos moldes dos eventos já realizados – a Caravana da Esperança.

Fonte: MPF

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.