Uma visão de conservação para a bacia do Tapajós

tapajosO WWF-Brasil traz mais uma contribuição para o debate sobre a importância do planejamento e do olhar estratégico sobre a bacia do rio Tapajós, na Amazônia. Trata-se da publicação Uma visão de conservação para a bacia do Tapajós. Resultado de uma profunda análise sobre a região, o trabalho aponta para a necessidade de um amplo debate com a sociedade civil, cientistas, governos e setor privado para que se pense o futuro da região.

A bacia hidrográfica do rio Tapajós localiza-se nos estados de Mato Grosso, Pará e Amazonas, com uma pequena porção em Rondônia. A região representa quase 6% do território brasileiro e tem grande relevância ecológica, cênica, social e cultural. A diversidade e complexidade biológica da região, além da existência de 30 áreas protegidas como unidades de conservação (UC) e terras indígenas (TI).

Está nos planos do governo a construção de sete usinas hidrelétricas apenas no chamado Complexo Tapajós, incluindo duas megausinas – São Luiz e Jatobá. No total, porém, 44 usinas são citadas nos inventários das sub-bacias do Teles Pires, Juruena e Tapajós1. Por isso a importância em agregar elementos técnicos para uma discussão qualificada sobre a bacia do Tapajós.

Fonte: WWF Brasil.

Deixe um comentário

Um comentário em “Uma visão de conservação para a bacia do Tapajós

  • 30 de maio de 2016 em 17:15
    Permalink

    o assunto muito me interessa

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*