Walmart amplia monitoramento de carne bovina para todo o Brasil

A rede varejista Walmart Brasil anunciou a ampliação de seu sistema de monitoramento da carne bovina adquirida por suas lojas a 100% do território nacional. Até então, o rastreamento por satélite de carne limitava-se ao bioma Amazônia.

“Desde o início do ano, monitoramos 100% das fazendas que fornecem carne aos frigoríficos com plantas na Amazônia. Depois dessa experiência bem sucedida, vamos expandir o nosso programa para todo o país”, afirmou Adriana Muratore, vice-presidente comercial e marketing do Walmart Brasil.

O Sistema de Monitoramento e Gestão de Risco da Carne Bovina do Walmart é fruto de cinco anos de trabalho e de um investimento superior a R$ 1 milhão. Segundo o Walmart, a diferença da estratégia adotada pela companhia é integrar em um mesmo sistema dados de satélite que mapeiam desmatamento, terras indígenas e unidades de conservação, além das informações de listas públicas de áreas embargadas e trabalho escravo. A ferramenta foi desenvolvida pela AgroTools.

O sistema de monitoramento analisa os fornecedores indiretos do Walmart, ou seja, as fazendas que fornecem aos frigoríficos parceiros da varejista. Desde o fim de 2015, todos os dados de fornecedores de carne bovina com plantas frigoríficas na Amazônia estão inseridos na ferramenta.  Isso representa mais de 75 mil fazendas que fornecem gado para cerca de 30 plantas frigoríficas pertencentes às empresas JBS, Marfrig, Boiforte e Masterboi.

O Walmart também publicou oficialmente sua política de desmatamento zero da Amazônia, uma medida defendida há tempos pela rede ambientalista Greenpeace.

Fonte: Valor Econômico

Deixe um comentário