Artesãos indígenas de Rondônia serão cadastrados no PAB

Cerca de 300 índios participarão do cadastramento no programa. Rondônia ocupa 20º lugar em número de artesãos cadastrados no PAB.

Artesanato indígena de Rondônia poderá ganhar novos mercados (Foto: Admilson Knightz/ Secom-RO/Divulgação)
Artesanato indígena de Rondônia poderá ganhar novos mercados (Foto: Admilson Knightz/ Secom-RO/Divulgação)

Mais de 300 artesãos indígenas de Rondônia serão cadastrados no Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), a partir da próxima segunda-feira (13). A iniciativa, além de valorizar o artesanato indígena, poderá proporcionar a abertura de novos mercados para o comércio das peças confeccionadas.

O cadastro será realizado na comunidade indígena da aldeia Suruí, localizada ao norte do município de Cacoal (RO), distante cerca de 480 quilômetros de Porto Velho, por meio do projeto ‘Sejucel Itinerante’ da Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel) do Estado. Uma equipe permanecerá quatro dias, na aldeia, realizando o cadastramento, que atende à reivindicação dos próprios representantes da comunidade, segundo a Sejucel.

De acordo com a coordenadora de artesanatos do órgão, Wellida Sodré, a proposta é levar as manifestações culturais enraizadas no artesanato de cada povo para todo o Brasil. Ela diz ainda que o artesanato indígena é muito rico e que faz muito sucesso em exposições e feiras do País.

Com as ações do projeto, que teve início em março de 2016, o estado de Rondônia passa de 27º para 20º lugar em número de artesãos cadastrados no PAB. O estado é o terceiro colocado da região norte, além de estar à frente de Santa Catarina, Paraná e Maranhão, diz a Sejucel.

Fonte: G1

Deixe um comentário