Tião apresenta investimentos e debate desenvolvimento

O governador Tião Viana se reuniu na manhã deste sábado, 11, com empresários e representantes das instituições ligadas ao comércio e serviços no Estado.

O encontro foi para debater os principais investimentos e os esforços do governo para manter o giro econômico e garantir o desenvolvimento do Acre.

A reunião realizada no Hotel Pinheiro contou, ainda, com a participação da chefe da Casa Civil, Márcia Regina Pereira, e dos secretários de Indústria, Fernando Lima, e Planejamento, Márcio Veríssimo

. Representantes da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) e Associação Comercial, Industrial de Serviço e Agrícola do Acre (Acisa).

Na ocasião, Veríssimo fez uma apresentação dos principais projetos que o governo vem desenvolvendo nos últimos anos. “Só na saúde, educação, desenvolvimento social, infraestrutura e economia sustentável o governo tem para este ano R$ 757 milhões para investir nessas áreas”, destacou o gestor.

Investimentos em programas como o Ruas do Povo, Cidade do Povo, piscicultura, suinocultura e outros ligados ao desenvolvimento de cadeias produtivas também foram destaques.

Para o presidente da CACB, George Pinheiro, essa ponte com o Estado é muito importante.

“Esse encontro foi muito importante para nós retomarmos o que é habitual na Acisa com o governo do Estado, a retomada dos investimentos que estão acontecendo tendo a participação dos empresários”, destacou Pinheiro.

Tião Viana reforçou que tem muito respeito e consideração pelo empresariado acreano e que toda luta e parceria são em prol do alcance dos melhores resultados.

“A saída econômica do acre é empresarial e industrial.

O momento de crise é difícil, mas vocês nos ajudam a resistir e a manter a economia”, disse o governador.

O presidente da Federacre, Rubenil Guerra, parabenizou Tião Viana pelos esforços, e por conseguir pagar em dia os servidores públicos, o que permite ao empresariado manter o ritmo e o giro econômico.

“Aqui o empresário teve oportunidade de discutir as dificuldades enfrentadas, sobretudo em relação à carga tributária, mas o governador foi sensível e colocou a Sefaz à nossa disposição para tirarmos nossas dúvidas”, pontuou.

Fonte: A Tribuna
Com informações da Assessoria

Deixe um comentário