MT lidera número de casos prováveis de vírus da zika no país, diz boletim

Dados são do Ministério da Saúde e contabilizam casos até junho de 2016. Mato Grosso teve 19.985 casos prováveis nesse período.

Mato Grosso é o estado com maior incidência de casos prováveis de vírus da zika em todo o Brasil, segundo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, que contabilizou os casos notificados até entre janeiro e o dia 11 de junho. No estado, a incidência é de 612 casos a cada 100 mil habitantes, maior que a média nacional, que é de 81,2 casos. Em todo o país, foram registrados 165,9 casos prováveis da doença.

Conforme o boletim, o estado registrou 19.985 casos no período. Em números absolutos, ficou atrás de Bahia (46.427 mil) e Rio de Janeiro (46.027), mas a proporção de casos é maior em Mato Grosso. Ainda segundo o levantamento, o Centro-Oeste é a região do país com maior incidência dos casos, com 163,5 casos a cada 100 mil habitantes.

Em 2016, uma morte foi causada pelo vírus da zika, segundo o Ministério da Saúde. Em relação às gestantes, foram notificados 13.073 casos suspeitos da doença. O órgão passou a notificar a doença em abril de 2015, após a confirmação da transmissão autóctone de vírus da zika no país.

Por causa da relação entre a microcefalia e o vírus da zika, a orientação do Ministério da Saúde é que mulheres grávidas adotem medidas que eliminem a criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença. Isso porque, o órgão confirmou a ligação da doença com a microcefalia.

As gestantes devem manter portas e janelas fechadas ou com telas, usar calça e camisa de manga comprida, e ainda utilizar repelentes permitidos para grávidas.

Fonte: G1

Deixe um comentário