Femarh está utilizando drones para monitorar meio ambiente

Para maior controle das regulamentações ambientais no Estado, a Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh) está utilizando drones para coleta e análise de dados geográficos e ambientais com o intuito de agilizar e tornar mais eficazes as fiscalizações em áreas de difícil acesso, garantindo maior controle das atividades econômicas que dependem da utilização de recursos naturais. Os drones – equipamentos desenvolvidos para voar – possibilitam o registro de imagens aéreas de alta resolução para constatação de possíveis crimes cometidos contra o meio ambiente.

De acordo com o diretor-presidente da Femarh, Rogério Martins, a maior vantagem em realizar os trabalhos de monitoramento com os equipamentos, segundo ele, é a possibilidade de atingir lugares não acessíveis por inexistência de caminhos, vicinais ou estradas. “É possível uma visão ampla de regiões onde geralmente as pessoas não conseguem alcançar”, disse.

Outra vantagem apontada por Martins é a possibilidade de maior celeridade na emissão de licenças ambientais, verificação de áreas que necessitam de restauração e a fiscalização e identificação de atividades econômicas que descumprem às legislações de proteção ao meio ambiente. Ele informou que são dois drones guiados por controle remoto, interligados a um notebook, onde as informações ficam armazenadas.

“O trabalho é feito com o sobrevoo para a captação das imagens que indicam o perímetro de área desmatada ou a ser desmatada e se há vestígio de crime ambiental”, comentou o presidente ao reforçar que a tecnologia permite otimizar a conservação e proteção como também o desenvolvimento econômico do Estado. A Femarh divulgou dados que indicam um crescimento de quase 100% no número de emissão de licenciamentos ambientais para empreendimentos que dependem da utilização de recursos naturais.

No ano passado, foram 413 licenciamentos, quase o dobro de 2014, quando foram emitidas 208 licenças. Os dados da Femarh indicam que os números de 2015 serão superados este ano, permitindo que mais atividades econômicas sejam realizadas de maneira sustentável, como a bovinocultura e agricultura, estando de acordo com a legislação ambiental, o que garante a preservação dos recursos naturais e favorece o desenvolvimento da produção, permitindo maior geração de renda e emprego para Roraima.

Para que licenças ambientais sejam emitidas é necessário que o empreendedor atenda a alguns critérios e deve haver a compensação ambiental. No caso da pecuária, por exemplo, investidores precisam reflorestar outras áreas para repor a que foi transformada em pastagem. Em algumas situações, as compensações podem ser realizadas por meio de doação de equipamentos que auxiliem no trabalho de fiscalização da Femarh, como barcos para patrulha no baixo Rio Branco e os drones utilizados atualmente.

Fonte: Folha de Boa Vista

Deixe um comentário

2 comentários em “Femarh está utilizando drones para monitorar meio ambiente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*