Ministro emite nota sobre crime ambiental no Pará

Matança de onças e outros animais, que chocou a população do sudeste do Pará, é considerada pelo Ibama a maior caça ilegal de grandes felinos já registada desde a criação do Instituto

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, emitiu nota nesta sexta-feira (2) a respeito da operação na cidade de Curionópolis, sudeste do Pará, que desbaratou esquema de caça ilegal e venda de partes de animais silvestres. Numa casa, policiais militares e agentes do Ibama e ICMBio encontraram diversos animais abatidos, cabeças, patas e peles de onças cortadas e aves em gaiolas, além de armamentos e munições. O crime chocou os moradores da região. Três pessoas foram presas em flagrante, mas só uma continua detida. Leia, abaixo, na íntegra, a nota do ministro. Caso é considerado pelo Ibama a maior caça ilegal de grandes felinos já registada desde a criação do Instituto.

“Estou chocado com as imagens, divulgadas hoje, daquela que foi considerada pelo Ibama como a maior quantidade de grandes felinos caçados já encontrada em uma operação, desde a criação do Instituto. O tráfico de animais silvestres é um crime que atinge a cada um de nós, pois fere nosso direito a um meio ambiente equilibrado. O perigo de extinção da onça pintada aponta, de forma dramática, para a necessidade urgente de aumentarmos, em quantidade e qualidade, a proteção de nossa biodiversidade. O Ministério do Meio Ambiente entende que essa proteção passa, necessariamente, pelo fortalecimento da estrutura de fiscalização do Ibama e do ICMbio, e pela conscientização, através da educação ambiental. Trabalhamos nesse sentido, de forma prática e objetiva, mas guiados pela convicção de que homem, planta e bicho são irmanados na natureza.”

Sarney Filho, Ministro do Meio Ambiente

Fonte: ICMBio

Deixe um comentário