Prefeito e primeira-dama em MT são alvos de operação contra corrupção

Casa e gabinete de Juarez Costa e da mulher dele foram vasculhados. Sete mandados são cumpridos em Sinop e em Santa Catarina.

Agentes do Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco) e do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) cumprem, nesta quinta-feira (15), sete mandados de busca e apreensão em Sinop, a 503 km de Cuiabá, e em Santa Catarina. Um dos mandados é cumprido na casa do prefeito daquele município, Juarez Costa (PMDB) e dois nos gabinetes dele e secretária municipal de Assistência Social, Trabalho e Habitação, Ivone Latanzi da Costa, esposa de Juarez.

O advogado de Juarez Costa, Rafael Baldasso, disse que está acompanhando o cumprimento dos mandados. Segundo ele, foram recolhidos documentos da casa do prefeito e alegou que a determinação judicial não deixa claro o motivo da ação. “O processo está em segredo de Justiça e ainda não tive acesso aos autos”, afirmou.

Estão sendo cumpridos quatro mandados em Sinop e três em Santa Catarina, na “Operação Sorrelfa”, de acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), ao qual o Naco e o Gaeco estão ligados. O objetivo é investigar crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Todos os mandados foram expedidos pelo Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso. A operação conta com o apoio do Gaeco de Santa Catarina.

Pelo dicionário, sorrelfa significa “dissimulação silenciosa para enganar ou iludir, sonsice”.

Juarez Costa está em seu segundo mandato como prefeito de Sinop e atua na política desde 2000, quando foi eleito vereador por aquele município.

Fonte: G1

Deixe um comentário