Prevenção ao suicídio indígena também é foco do Setembro Amarelo

Brasil Rural aborda o suicídio entre indígenas.  O problema é mais acentuado nas etnias Ticuna, Guarani Kaiowá e Karajá

O Setembro Amarelo é uma campanha, criada em 2014, que busca concientizar sobre a prevenção do suicídio. Por isso, o Brasil Rural traz o problema ao debate e aborda o suícidio no caso dos indígenas. Sobre o assunto, foi entrevistada a antropóloga e assessora do Conselho Indigenista Missionário (CIMI), Lúcia Helena Rangel.

A especialista explica que o índice de suicídios entre indígenas é mais acentuado em comparação ao resto da sociedade brasileira. Diz também, que o problema é mais comum entre os jovens e com os homens. De acordo com a antropóloga, a falta de demarcação de terra é apontada como um dos motivos para o suicídio indígena.

Saiba mais sobre o assunto no player acima.

Fonte: Rádio Nacional de Brasília

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.