Indígenas fazem ato contra genocídio e grandes projetos nacionais no Pará

Ato fez parte da abertura do Encontro Nacional de Estudantes Indígenas (Enei).Objetivo foi chamar atenção para casos de violência e o racismo dos povos.

16/10/2016 17h14 – Atualizado em 16/10/2016 17h30

Indígenas fazem ato contra genocídio e grandes projetos nacionais no Pará

Ato fez parte da abertura do Encontro Nacional de Estudantes Indígenas (Enei).
Objetivo foi chamar atenção para casos de violência e o racismo dos povos.

Indígenas de pelo menos 50 etnias foram ás ruas na tarde de sábado (15) durante um ato público contra o genocídio dos povos e os grandes projetos nacionais. A mobilização fez parte da abertura do IV Encontro Nacional de Estudantes Indígenas (Enei), realizado pela primeira vez em Santarém, no oeste do Pará e ainda o primeiro da região Norte do país.

Com faixas, cartazes e cânticos, os estudantes indígenas caminharam pelas principais ruas e avenidas de Santarém até a praia em frente ao Museu João Fona, no rio Tapajós, onde de mãos dadas e por meio de rituais, buscaram chamar a atenção da sociedade brasileira sobre os casos de violência contra os povos e o racismo.

Depois, os estudantes saíram em caminhada até a Praça Barão de Santarém. Após o ato, houve a abertura oficial do Encontro, que contou com a presença de representantes da Ufopa, Ministério da Educação, Ministério da Saúde, Governo do Estado do Pará, Diretório Acadêmico Indígena (Dain) e das Comissões Local e Nacional de organização do Enei.

Programação
Como tema “Diversidade Pluriétnica nas Universidades: Problematizando o Racismo”, o Enei deve reunir até 19 de outubro, cerca de 500 pessoas várias regiões do país na sede da  Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA). A programação inclui debates, rodas de conversas, oficinas, exposições e atividades culturais. (Veja a programação completa)

Fonte: G1 Santarém

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*