Projeto ‘Circular’ promove roteiro cultural no centro histórico de Belém

Projeto tem roteiro pelo centro Histórico de Belém (Foto: Marcelo Seabra/ O Liberal)
Projeto tem roteiro pelo centro Histórico de Belém (Foto: Marcelo Seabra/ O Liberal)

O projeto Circular, que promove a economia criativa através de um roteiro independente de arte, gastronomia e história pelas ruas do centro de Belém, chega na sua 14ª edição no próximo domingo (23).

A programação será realizada nos bairros da Campina, Reduto e Cidade Velha. Entre as atrações estão feiras de artesanato, palestras itinerantes, jornadas fotográficas, oficinas de arte, exposições e debates.

Segundo a organização do projeto, o roteiro do circular ajuda o belenense a conhecer melhor a sua cidade. “Desde que o projeto iniciou em 2013, temos tido exemplos de pessoas que se espantam em saber que há tantas galerias, pequenos restaurantes e espaços culturais, de economia criativa nesta região da cidade”, explica Luciana Medeiros, que faz parte da equipe gestora do projeto.

“Já encontramos pessoas participando da programação que não sabiam onde ficava a Igreja do Carmo, que é um marco do patrimônio cultural e arquitetônico de Belém. As pessoas não têm costume de ir ao centro histórico a passeio, no máximo frequentam o nosso comércio na Campina”, lamenta Luciana.

Por conta disso, o Circular incentiva que o Belenense faça um turismo pela sua cidade, ocupando espaços históricos para que eles não sejam esquecidos. “Acreditamos que assim podemos reverter um processo de anos de abandono, que geraram muitos problemas sociais”, conclui.

Serviço: A 14ª edição do projeto Circular ocorre neste domingo (23), de 8h a 22h, em três bairros de Belém. Veja a programação completa do Circular:

Bairro da Campina
Associação de Moradores e Comerciantes do Bairro da Campina – Feirinha da Vizinhança – Praça do Rosário, Rua Padre Prudêncio com Aristides Lobo.

Associação Fotoativa – Praça das Mercês

8h30 – Palestra itinerante – “Sobrados de Histórias”, com Michel Pinho / Projeto Entre Portas e Sobrados. Local da Concentração: Sede da Fotoativa – Praça das Mercês.
Percurso: Ruas do bairro da Campina – Michel Pinho vai identificando os sobrados remanescentes no bairro da campina, para contar um pouco da história da ocupação do segundo bairro de Belém.

Fotografando: Os interessados que já detenham conhecimentos sobre a técnica pinhole poderão fazer registros fotográficos durante o percurso.

10h às 13h – Oficina Mini-Pinhole, com Fatinha Silva e Yan Belém – Iniciação à fotografia pinhole a partir da construção e uso de mini-câmeras pinhole. Taxa: Gratuita. (20 vagas por ordem de inscrição no local).

10h às 18h – Exposição – “Alfabeto de Ficções” – visita guiada com artistas que participam da mostra.

11h – Contação de história O Menino do Dedo Verde, com Cajun, dentro da obra de Débora Flor

16h – Feitura artesanal do livro Kanji, com Marcílio Costa

10h às 18h – Visitas guidas ao casarão em restauro, sede da Fotoativa e Mini-murais, localizados no piso superior, com textos, fotos e registros desde a primeira ocupação. Taxa: Livre contribuição.

10 às 20h – Fotovaral: Mostra Lab Círio – Narrativas Visuais 2016

18h às 20h – Sonora Mercês: “Gravidades” com Calibre & Cachimbinho. Bass & Saxs. Instrumental na veia.

10h às 20h – Lojinha e Bar Fotoativa – Publicações, fotos, cartões postais, camisetas, etc. Água, refrigerante, cerveja e chá

11h às 20h – Quitutra d’as Manas & Tacacá da Patrícia – Vatapá, maniçoba, tacacá, doces e salgados

Casa Carta – Trav. Padre Prudêncio, 731, prox. Praça Barão do Rio Branco

Casulo Cultural – Trav. Frutuoso Guimarães, 562, esquina da Rua Riachuelo.

10h às 16h
Exposição “O Self é a Vida”, de Mariana Lage;
Desapego das Manas (bazar/brechó/lojinha);
Sessão experimental de terapia Holística com Agni Chandra.

10h30 – Contação “Histórias de rio-mar”, com Roberta Brandão

11h às 13h – Microfone Aberto

Da Tribu – Rua Carlos Gomes, 117 – entre Campos Sales e Frutuoso – 8h00 às 20h

Discosaoleo – Tv. Campos Sales, 628 – Porão
11h às 17h – Corte de cabelo e barba com Brian Palmer
11h30 – Trio Chamote
15h – Leilão 1ª edição LP Tim Maia Racional
15h30 – Loxodonta
17h – Show Iva Rothe

Espaço Cultural Banco da Amazônia – Av. Presidente Vargas – Sede da Instituição – Praça da República – 9h

Espaço Valmir Bispo – Antiquário dos Azulejos – térreo – Trav. Padre Prudêncio, 681, entre Carlos Gomes e Gama Abreu.

9h às 13h – Exposição “Memórias em Azulejaria” e mostra de trabalhos de mosaico com casca de ovo, revestimento cerâmico e pastilhas de vidro.

Jota Lanches – R. Frutuoso Guimarães, entre Riachuelo e Ó de Almeida – até 17h

Kamara Ko Galeria – Frutuoso Guimarães, 611, entre General Gurjão e Riachuelo.

10h às 18h – Exposição “Residência São Jerônimo, de Alexandre Siqueira – Projeto de exposição contemplado com o Prêmio Criação, Experimentação, Pesquisa e Divulgação Artística da Fundação Cultural do Estado do Pará – 2016, o projeto Residência São Jerônimo, do artista visual Alexandre Sequeira, está de portas abertas na Kamara Kó Galeria.

Restaurante Dona Joana – Comida 100% sem glúten – Tv. Campos Sales, 482, entre Aristides Lobo e Ó de Almeida. Cidade Velha. Contato: (91) 98819-5513.

Studio Garden – R. Presidente Pernambuco, 277 (ao lado do Studio Pub)

10h às 22h – Taberna Criativa – iniciativa independente que reúne produtores criativos de arte, design, gastronomia, música e moda com a intenção de discutir economia criativa através de rodas de conversa e incentivo a realização de bazares e feiras independentes.

Participação de Jr Belém (Eubelém), Grazi Ribeiro (Unama) e Melissa Barbery (Estácio) num bate-papo super descontraído lá no nosso jardim dos fundos.

House Galery – Estreia uma nova exposição: o projeto “Universo de Si” – Pocket show – Renata Aguiar, Angela Rika, Nathalia Lobato, Shamara Fragoso, Helton Lobão, Rafael Sales, Rodolfo Santana e Walquiria Fagundes, e convidados, que darão uma palinha musical no jardim. Participação super especial do coletivo “Casa Preta”

18h – Dj Thiago – set’s de Rock, Pop e E-music.

Tapioquinha da Dona Cléia – Tv. Frutuoso Guimarães, 691, entre Carlos Gomes e General Gurjão. Café da manhã, almoço na calçada e lanche da tarde.

Cidade Velha

Ateliê Beija-flor – Rua Dr. Assis, 232, próximo à Catedral da Sé. (Altos). Programação da 1ª Feira Vegana de Belém no Ateliê do Beija-flor.

9h às 10h – Yoga (aula experimental)
10h às 12h – Roda de conversa “Veganismo, saúde e nutrição.
10h às 12h – Oficina de germinados.
13hs às 15h – Programa Cultural.
15h às 17h – Oficina de comida vegana.
15h às 16h30 – Roda de conversa “Especismo, racismo, machismo e LGBTfobia”.
16h30 às 18h – Roda de conversa “Veganismo”.
16h às 20h – Programa Cultural.

Atelier da Drika – Trav. Capitão Albuquerque,300, entre R. Dr. Rodrigues dos Santos e Ângelo Custódio.

10h às 19h – Recorte da Exposição Ciclos – Recorte da pesquisa documental que mostra o cotidiano da bicicleta na Amazônia, do fotógrafo Diogo Vianna.

Exposição de acervo do Atelier Drika Chagas
Varal fotográfico com Bella Reis
Bebidas e comidinhas Cella Doces.

17h – Projeto musical “DepeixeFrito”, do Studio 707, fazendo um set em homenagem ao início do house com o Dj Like e Dj Leo Bittencourt.

18h – Vídeo Mapping NOzVj , com os Vjs Andre Bode, Diogo Vianna e Kauê Lima.

Atelier do Porto – Trav. Gurupá, 104, entre Dr. Malcher e Dr. Assis.

10h às 18h – exposições e bar
Bar do Atelier do Porto – comidinhas e bebidinhas com Alberto e Débora Amaral.

Mostra Paisagens Moventes, desenhos e pinturas de Tadeu Lobato.

Exposição Origens, Esculturas de Armando Sobral.

Exposição Gravura Contemporânea em Belém com Armando sobral, Elieni Tenório, Elaine Arruda, Diô Viana, Pablo Mufarrej, Ronaldo Moraes Rêgo, Jocatos. Obras dos artistas que participam do mês da gravura na Holanda.

Bar do Rubão – Rua Gurupá, 441 – entre ruas Cametá e Rodrigues dos Santos

Bar Nosso Recanto (Salomão) – Praça do Carmo – A partir das 12h – com o melhor da MPB e da comida de boteco da cidade.

Casa Velha 226 – Trav. Gurupá, 226, entre Cametá e Dr. Malcher. DIA PERIFÉRICO – Artistas das periferias vêm mostrar seus trabalhos na Casa velha 226. O objetivo é explorar as possibilidades de trânsito de ideias entre periferia e centro, seus encontros e desencontros, a possível veracidade de uma “Grande Belém”.

Exposição “Não espere nada do centro se a periferia está morta” – participação de vários artistas plásticos, como Cuité e Murillo Savage entre outros.

16h – Bate papo sobre ativismo cultural na periferia com a presença de Clei Souza, poeta e ativista cultural da Marambaia, e Cuité. O papo é aberto e qualquer um pode somar.

17h30 – Show da banda Folha de Concreto

19h – Show do Buscapé Blues

Lanche do Sírio – Rua 7 de setembro, 312, próximo à Praça da Bandeira. Campina. Contato: (091) 98986 8405 – Pequeno bar/restaurante situado no coração do Comércio serve pratos típicos árabes, feitos pelo Sírio Aflatoun. Almoço e lanches, sanduíches com pão sírio, esfirras, kibes, zatas, cheaibiet mamol, etc. Delivery e aceita encomendas. Em dias de Circular, organiza programação especial para receber os Circulantes.

Restaurante Retiro da Sé – Rua Dr. Malcher, n. 21 – ao lado da igreja da Sé

Roteiros Geo-turísticos – Ponto de encontro: Forte do Castelo, às 8h30. Inscrições gratuitas pelo e-mail roteirosgeoturisticos@gmail.com.

Percurso – Forte do Castelo – Feira do Açaí – Complexo Feliz Lusitânia – Rua Siqueira Mendes – Praça e Igreja da Sé – Rua Joaquim Távora – Largo e Igreja de São João – Rua Tomázia Perdigão – Palácio do Governo – Prefeitura – Praça Dom Pedro II – IHGP – Rua Pe. Champgnat – Museu do Círio

Sistema Integrado de Museus
Casa das 11 Janelas – R. Siqueira Mendes, s/n.
Horário: 10h às 17h

Visitação do Museu: Abrigada em um prédio construído no século XVIII, o qual foi originalmente residência. Posteriormente, foi adaptada para instalação do Hospital Real Militar. Após a desativação do hospital, o espaço manteve funções militares. Foi restaurado e adaptado ao uso museológico. Seu acervo é formado por várias coleções de arte moderna, contemporânea e fotografia, que apresentam obras de artistas locais e nacionais.

Exposições:
– Traços e Transições – Arte Contemporânea brasileira – Sala Ruy Meira – A coleção é constituída por obras das décadas de 1970 a 1990, formada por desenhos e gravuras de importantes artistas do modernismo brasileiro como Lasar Segall, Tarsila do Amaral e os paraenses Manuel Pastana, Ruy Meira e Acácio Sobral, entre outros.

– Arte Pará 35 anos – Sala Laboratório das Artes, Sala Valdir Sarubbi, Sala Gratuliano Bibas e Sala Térreo – Curadoria de Paulo Herkenhoff:

Mostra com 7 artistas convidados: Armando Queiroz, Berna Reale, Eder Oliveira, Gratuliano Bibas, Lucia Gomes, Miguel Chikaoka e Orlando Maneschy.

Mostra com- 18 artistas selecionados: André de Libero Hauck Ferreira (MG), André de Sampaio Penteado (SP), Apollo 3000 (RJ), Arthur Carvalho Arnold (SP), Bruno Senise Drolshagen (RJ), Célio Celestino Almeida Cavalcante (CE), Daniel Moreira Soares (SP), Jair Junior Mota Campos (DF), José Raimundo Magalhães Rocha (BA), Keyla Sobral (PA), Leticia Lampert (RS), Manuela Ferreira Eichner (SP), Nailana Thiely (PA), Ricardo Villa Gomes da Silva (SP), Victor de La Rocque (PA) e Virgínia Paula Pinho Freitas (CE).

9h às 12h – Oficina: “O Stencil na Arte Urbana” com José Santana (dias 22 e 23.10) . Local: Sala da Educação da Casa das Onze Janelas . Inscrições: sim.educacao@gmail.com ou 4009-8845.

9h às 13h – Visitação do Museu Corveta integrante do Comando do Grupamento Naval do Norte, narra a história da Corveta Solimões desde 1954 até sua conversão em Corveta – Museu.

Forte do Presépio – 10h às 17h – Visitação ao Forte do Presépio – Praça Dom Frei Caetano Brandão, s/n. A história da fundação de Belém e da colonização portuguesa na Amazônia, no século XVII.

Museu de Arte Sacra – Praça D. Frei Caetano Brandão, s/n.

10h às 17h – “Música Sacra na Exposição Vestes Sagradas”
Galeria Fidanza (Museu de Arte Sacra) – Praça D. Frei Caetano Brandão, s/n.

10h às 17h – Exposições:

“Vestes Sagradas”, realizada pela Arquidiocese de Belém expondo antigas peças do vestuário utilizado pelos sacerdotes nas celebrações litúrgicas católicas.

Coleção de Muiraquitã do Governo do Estado Pará: artefatos associados ao modo de vida dos antigos habitantes da Amazônia. De importância histórica e arqueológica, a coleção é composta por objetos polidos e lascados de diversas matérias primas, sendo eles: ponta de projétil, batedores, machado de pedra e muiraquitãs.

Museu do Círio – Rua Padre Champagnat, s/n.

10h às 17h – Visitação do Museu: Reúne no acervo peças de coleções que retratam o Círio de Nazaré com ênfase nas manifestações culturais no Círio, abordando aspectos Religiosos e profanos no contexto do patrimônio imaterial. O acervo conta com peças que incluem arte sacra do século XIX e peças em miriti e ex-votos.

Museu do Estado do Pará – Rua Felix Roque, s/n, Praça D. Pedro II, s/n. (Palácio Lauro Sodré).

10h às 17h – Visitação do Museu: Palácio em estilo Neoclássico erguido no século XVIII, construído segundo as plantas do arquiteto Antonio Landi, possui um diversificado acervo composto de telas, mobiliário, acessórios de interiores, fotografias entre outros bens que incluem o próprio edifício, testemunhos de diferentes contextos da história do Pará.
Exposições: Salões Nobres e Salões Ornamentais.

“Retumbante Natureza Humanizada”, de Luiz Braga – Sala Antonio Parreiras e Galeria Manoel Pastana. Curadoria de Diógenes Moura.

10h às 17h – Visita guiada com Luiz Braga na exposição

Cine MEP
11h – Integrado a exposição Retumbante Natureza Humanizada – Exibição do filme “La doce vita” de 1960 do diretor Federico Fellini. Horário: 11h. Local: Sala das Artes, público a partir de 14 anos.

Exposição “Roger Casement no Brasil: A Borracha, a Amazônia e o Mundo Atlântico, 1884-1916” – Sala do Atelier.

Mueu da Imagem e do Som – “Circuito Musical: trilhas amazônicas – canto mariano, músicas sacras e cordas”, na Casa das Onze Janelas, Forte do Presépio – O projeto leva aos museus e ao público do Projeto Circular composições variadas que exaltam composições locais e nacionais. As trilhas sonoras estão ambientando algumas áreas dos circuitos expositivos dos museus de maneira a sensibilizar o visitante para a importância da musica como expressão artística e como patrimônio cultural.

Reduto
Casa do Fauno – Rua Aristides Lobo, n⁰1061, entre Benjamim e Rui Barbosa.

8h30
Abertura da Casa – Sebo Livraria, Brechó e Café

9h30 às 11h – Programação Infantil:
Exibição de “A Pororoca” (9h30)
Visitação ao acervo infantil da Livraria (10h30)

9h às 20h – Mini galeria: “Balada do Pássaro a Esmo”, de Paulo Ponte Souza

12h – Almoço (cardápio específico para Circular)

Exibição do Curta (Documentário) – com presença do Diretor
Mosqueiro Ilha dos Sabores (Duração: 55m)
Diretor: Roger Paes

15h – Café/Bar:
Comidinhas e bebidinhas

17h – Happy hour com Dj

Instituto Peabiru e Associação Amabolonha – Praça Conde Koma, entre Passagem Bolonha e Travessa Benjamim Constant à altura do nº 900.

9h às 12h – “Jardins Suspensos da Amazônia”
O Instituto Alachaster receberá doações de produtos recicláveis e discutirá sobre reciclagem. A paisagista Natália Haber fará uma vivência sobre Horta Urbana Comunitária (Manejo e plantio de mudas, Reflexão sobre manejo e princípios agroecológicos e Composição da paisagem). Participe trazendo plantas medicinais e culinárias para ampliar os Jardins!

 

Fonte: G1 Pará

Deixe um comentário

4 comentários em “Projeto ‘Circular’ promove roteiro cultural no centro histórico de Belém

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*