MPF quer que índios sejam indenizados

O proprietário de um rebanho pode ter que indenizar índios após bois invadirem terra indígena Marãiwatsédé. A medida de reparação consta em uma portaria assinada pela Procuradoria Geral da República de Barra do Garças no dia 27 de outubro.

O procurador Wilson Rocha Fernandes Assis já determinou que o dono dos bois seja oficiado para comparecer em uma audiência que discutirá “a reparação do dano decorrente da manutenção de rebanho bovino no interior da Terra Indígena Marãiwatsédé”, cita trecho do documento.

Wilson Rocha pede que o proprietário dos bois seja localizado e informado sobre o caso. No despacho, o Ministério Público Federal afirma que no dia 19 de outubro alguns membros da comunidade Xavante de Marãiwatsédé contataram o procurador informando a presença de 16 reses no interior da Terra Indígena. Os indígenas chegaram inclusive a manter contato com o peão do rebanho que forneceu os dados do patrão.

O procurador frisa que a medida é para obter a reparação do dano decorrente da invasão e da exploração econômica do território indígena por particular. A portaria de inquérito civil foi instaurada e o caso segue agora para apuração do Ministério Público Federal.

Por: Aline Almeida
Fonte: Diário de Cuiabá

Deixe um comentário