Organização divulga fotos de tribo isolada em Roraima

Fotos aéreas divulgadas nesta sexta-feira (17) pela organização Survival International mostram imagens de uma tribo indígena ainda isolada.  A aldeia fica próxima da Terra Indígena Yanomami em Roraima e vivem pelo menos 100 pessoas na região registrada.

Segundo a organização cerca de 22,000 Yanomami vivem no lado brasileiro da fronteira, e pelo menos três grupos deles não possuem contato com pessoas de fora.  No entanto a área sofre com a ação de garimpeiros ilegais colocando em risco essas comunidades que costumam ser vulneráveis à violência e doenças trazidas por forasteiros.

"Yano de indígenas isolados na reserva Yanomami. Sabe-se que pelo menos 3 grupos são isolados." Crédito: © Guilherme Gnipper Trevisan/Hutukara
“Yano de indígenas isolados na reserva Yanomami. Sabe-se que pelo menos 3 grupos são isolados.” Crédito: © Guilherme Gnipper Trevisan/Hutukara

yano-indios-isolados

"Vista aérea de indígenas Yanomami isolados no centro de seu Yano, onde estima-se que vivam cerca de 100 indivíduos."
“Vista aérea de indígenas Yanomami isolados no centro de seu Yano, onde estima-se que vivam cerca de 100 indivíduos.”
"Fotografia aérea de Indígenas Yanomami isolados próximo da fronteira com a Venezuela. Eles aparentam estarem saudáveis e sua população parece ter crescido." Foto: Guilherme Gnipper Trevisan/Hutukara
“Fotografia aérea de Indígenas Yanomami isolados próximo da fronteira com a Venezuela. Eles aparentam estarem saudáveis e sua população parece ter crescido.” Foto: Guilherme Gnipper Trevisan/Hutukara

Conhecidas como yanos, essas grandes áreas são maloca onde vivem diversas famílias. Cada uma das áreas quadradas do yano é lar para uma família diferente.

Em seu site a Survival International ressaltou que se opõe a tentativas de forasteiros de contatá-los: “É sempre fatal, e iniciar o contato deve vir da livre escolha dos próprios indígenas isolados.  Aqueles que entram em territórios de tribos isoladas os negam dessa chance”.

Fonte: Amazônia.org.br

Deixe um comentário