Pará recebe R$ 20 milhões para desenvolvimento e prevenção de desastres

O repasse vai impulsionar economia, garantir melhores condições de trabalho e reduzir risco de desastres naturais

O Ministério da Integração Nacional assegurou, nesta terça-feira (27), o repasse de R$ 20,2 milhões para ações que vão impulsionar a economia local, garantir melhores condições de trabalho e reduzir os riscos de desastres naturais no Pará.

O investimento, que visa à implementação das ações, foi garantido nesta terça-feira (27) durante evento realizado na sede da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), em Belém.

Os recursos vão beneficiar mais de 630 mil pessoas nas cidades de Acará, Afuá, Barcarena, Bujaru, Concórdia do Pará, Floresta do Araguaia, Itupiranga, Muaná, Nova Ipixuna, Novo Progresso, Peixe-Boi, Tomé Açu, Tucumã, Ulianópolis e Xinguara.

O convênio com a Prefeitura de Tucumã prevê o repasse de R$ 6 milhões do Ministério da Integração Nacional, via Sudam, para ampliação, no trecho do município, da rodovia PA 279, que atravessa o sudeste do Pará.

Para a pavimentação de ruas, serão destinados cerca de R$ 8 milhões, sendo R$ 2 milhões para as cidades de Itupiranga, Novo Progresso e Xinguara; e R$, 1 milhão para Peixe Boi e Ulianópolis.

A aquisição de maquinários para manutenção de vias públicas em Floresta do Araguaia terá o aporte de R$ 1 milhão, mesmo valor que será destinado à construção de passarelas em Afuá. O projeto que prevê a recuperação de pontes em Nova Ipuxuna foi orçado em R$ 1,9 milhão.

O município de Barcarena receberá R$ 500 mil para a construção de feira coberta na comunidade Vila dos Cabanos. Já a feira da cidade de Muaná terá cerca de R$ 355,5 mil investidos na reforma do espaço. Esses recursos já foram liberados.

Outro acordo assinado foi o de gestão de risco e desastres na Amazônia, no valor de R$ 250 mil. O objetivo do projeto, que será executado pela Universidade Federal do Pará (UFPA), é o aperfeiçoamento do sistema de monitoramento e emissão de alertas temporais de desastres. Além de reduzir os danos causados por desastres naturais, a medida também tem como objetivo auxiliar na tomada de decisões da defesa civil estadual e municipais.

Além das ações em andamento, o Ministério da Integração também celebrou esta semana uma parceria com a Universidade Federal da Região Amazônica (UFRA) para o fortalecimento da aquicultura. O projeto, no valor de R$ 1,1 milhão, prevê a implantação de uma unidade fornecedora de ração, a capacitação de produtores rurais, entre outras ações que visam incentivar por meio da reprodução e fornecimento de alevinos, a geração de emprego e renda para comunidades do Vale do Acará – que engloba os municípios de Acará, Bujaru, Concórdia do Pará e Tomé Açu.

Fonte: Portal Brasil

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*