Projeto desenvolve protagonismo juvenil através da educação ambiental

Participantes recebem capacitações sobre zoneamento ecológico econômico. Metodologia participativa ajuda os jovens a entender temas complexos.

Doze jovens estudantes do município de Juruti, no oeste do Pará, fazem parte de um projeto chamado Guerreiros da Amazônia, que tem por objetivo desenvolver ferramentas para o protagonismo juvenil, incluindo fanpage e blog para relatar as experiências ambientais. Os participantes recebem capacitações para educação ambiental, zoneamento ecológico econômico do município.

Em apenas seis meses de projeto, os estudantes comemoram os resultados oriundos de visita a comunidades ribeirinhas e oficina de mídias sociais que receberam. Dentre as atividades desenvolvidas, os “Guerreiros da Amazônia” produziram uma peça teatral com base no livro Templo da Luz, os jovens também contaram com oficina de ilustração e desenho.

A ideia é trabalhar com metodologias participativas, como se fossem gotas de conhecimento para que os jovens possam entender temas que são complexos, mas ao mesmo tempo estão no dia a dia deles, como o clima, a gestão de recursos hídricos e a biodiversidade.“Estamos muito felizes pela oportunidade de conhecer coisas sobre a nossa cidade que não tínhamos acesso antes, como o potencial da biodiversidade, animais e florestas. É um privilégio”, afirmou Amanda dos Santos, 19 anos.

Ao final da formação, os produtos gerados pelos alunos farão parte de uma publicação, com formato a ser definido pelos parceiros do Intercâmbio de Conhecimento. Os jovens que estiverem até o final da formação ganharão personagens de heróis novos na série Guerreiros da Amazônia.

Iniciativa

O projeto integra o Plano Estratégico da Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade do Município de Juruti, que também contam com colaborações da Embrapa Acre, Instituto Juruti Sustentável, Amazon Guerreiros da Amazônia, Prefeitura de Juruti e Alcoa Foundation, empresa que mantém operações de mineração de bauxita no município.

É importante que os jovens sejam protagonistas da conservação da natureza no local onde eles vivem. Valorizem as parcerias, alinhando os ideais de conservação que estão sendo disseminados e que também sejam apropriados pelos outros. A parceria com o Guerreiros da Amazônia tem gerado resultados que vão impactar de forma positiva toda a região de Juruti e Tapajós”, avaliou Rodrigo Medeiros, vice-presidente da Conservação Internacional

Fonte: G1

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.