Em Rio Branco, indígenas fazem protesto e exigem saída de coordenador do Dsei

Protesto ocorre em frente ao Dsei Alto Purus, em Rio Branco.  Indígenas reclamam da atual gestão do coordenador do órgão.

Indígenas fecharam a entrada do prédio do Dsei na manhã desta terça (28) (Foto: Aline Nascimento/G1)

Cerca de 60 indígenas se reuniram em frente do Distrito Sanitário Especial Indígena do Alto Purus (Dsei), na Rua Rio de Janeiro, em Rio Branco, para pedir a saída do coordenador do órgão, Sérgio Oliveira. Com cartazes, pinturas e adereços, os manifestantes fecharam a entrada do prédio e dizem que só devem deixar o local após a renuncia do gestor. Ao G1, a coordenação do Dsei informou que deve se pronunciar sobre o caso posteriormente e que Oliveira está fora da cidade.

Os indígenas são das etnias Jamamadi, Apurinã, Jaminawá e Kaxarari. De acordo com o representante do conselho da organização do Dsei, José Souza, mais conhecido como Zezinho Kaxarari, as lideranças estão insatisfeitas com o trabalho do atual gestor.

“Desde quando ele [gestor] assumiu, em agosto do ano passado, todas as ações de saúde, obras construção de postos de saúde e saneamento estão paralisadas. Como foi uma indicação política, as lideranças indígenas não admitem ingerência política dentro do sistema. Porque o subsitema de saúde é uma e uma conquista do povo indígena. As lideranças têm esse cuidado para que não existam interesses políticos dentro do sistema, mas, infelizmente, isso aconteceu”, afirmou.

Kaxarari criticou ainda as contratações sem processo seletivo que , segundo ele, passaram a ocorrer. “Essas contratações estão ocorrendo sem ninguém consultar o conselho, as lideranças, e isso nós também não admitimos”, acrescentou.

Fonte: G1

Deixe um comentário