Fotógrafa retrata em livro a Amazônia e a terra sagrada do povo Tikuna

Os Tikuna são o maior grupo indígena a habitar a região, ocupando territórios no Brasil, Colômbia e Peru

Livro reafirma a importância de preservação da Floresta Amazônica, suas águas e povos originários

O livro Ewaré Terra Sagrada é quase um registro antropológico do povo Tikuna. A obra da fotógrafa Márcia Rebello combina registro fotográfico com um diário de bordo relatando os 13 dias em que navegou pelas águas amazônicas na fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru.

Há mais de 20 anos, Márcia, que sonhava em realizar um trabalho fotográfico que contemplasse as paisagens da floresta amazônica, decidiu subir o Rio Solimões na companhia de dois antropólogos estrangeiros com destino a Ewaré, a terra habitada pelos Tikuna. Publicado postumamente por iniciativa dos filhos e do marido da fotógrafa, o livro é o resultado dessa aventura.

O povo Tikuna vive no chamado Trapézio Amazônico, região fronteiriça entre os três países. Com população de aproximadamente 50 mil pessoas, formam o mais numeroso grupo indígena a habitar a floresta. Contactados pelos jesuítas ainda no século 17, os indígenas sofreram as consequências da exploração da borracha na virada do século 19 para o 20, com violentos confrontos com os seringalistas.

“Durante a viagem passamos horas e horas por tons variados de verde. Verde bandeira, verde garrrafa. Dizem que o índio da floresta distingue dezenas de tons de verde, nós só alguns”, escreve Márcia em seu diário da viagem.

Foram mais de 2 mil cliques, dos quais o livro apresenta uma parte. Segundo a própria fotógrafa, as paisagens ali registradas reafirmam “a importância de preservarmos a Floresta Amazônica, suas águas e população”.

 

Fonte: Rede Brasil Atual

Deixe um comentário