Projeto audiovisual dá vozes aos atingindos pela hidrelétrica de Teles Pires

“A água está toda poluída. A gente sente até coceira”, afirma a indígena Judite Kayabi

O projeto Vozes dos Atingidos apresenta semanalmente vídeos com opiniões de indígenas, agricultores familiares e outros atingidos pelo empreendimento hidrelétrico de Teles Pires, entre o Pará e Mato Grosso. Realizado pelo Fórum Teles Pires, o objetivo é dar espaço para vozes que tendem a ser ignoradas durante o processo de consolidação de grandes empreendimentos na Amazônia.

A entrevistada desta semana é a indígena Judite Kayabi, da Aldeia Kururuzinho, que fica de um lado do braço do rio Teles Pires, no Pará. Ela fala sobre as mudanças na aldeia após a implementação da usina hidrelétrica na região: “A água está toda poluída. A gente sente até coceira”, afirma.

“O rio é importante, mas agora não é mais bom, sadio. De primeiro não, o rio Teles Pires era limpo, tinha muito peixe na cachoeira”, afirma na entrevista. Judite diz ainda que antes bastava uma vara com ponta pra conseguir caçar os animais.

O projeto é realizado pela jornalista Sucena Shkrada Resk, jornalista do Fórum Teles Pires e pretende levar ao ar uma entrevista por semana durante o mês de março.

Assista:

Acompanhe os próximos vídeos no canal do Fórum Teles Pires no Youtube.

Fonte: Amazônia.org.br

Deixe um comentário