Para Sarney, Temer deveria usar renúncia para controlar saída do governo

O ex-presidente José Sarney avalia que Michel Temer não tem mais condições de se manter no poder e deveria renunciar porque é a melhor maneira de controlar sua saída do governo.

O Painel da Folha desta quinta (25) diz que interlocutores de Sarney afirmaram que ele “avalia que Temer está em um beco sem saída e que deveria tentar conduzir sua transição”.

Temer nega a possibilidade de renúncia, mas está com medo de ser cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral. O julgamento da chapa reeleita em 2014 está marcado para o próximo dia 6.

“No Congresso, partidos que ainda dão sustentação a Temer contam com uma decisão da corte para abandonar de vez o barco”, afirma o Painel. “Pressionados, ministros admitem que, se há duas semanas a sensação era de que o presidente teria uma vitória, hoje a balança dos votos pende para a cassação.”

“Os ministros também afirmam que a sensação de imprevisibilidade do resultado se agravou diante do silêncio de Gilmar Mendes. O presidente da corte eleitoral não tem conversado sobre a ação nem com colegas”, acrescentou o jornal.

Painel ainda publicou que, da cadeia, Eduardo Cunha fez avaliação oposta a de Sarney. “(…) disse a aliados que Temer não renuncia e que não dá de barato a queda do presidente.”

Esta semana, porém, Temer deu sinais de que a saída pelo TSE seria a melhor alternativa. Pelo menos, ele poderia usar a desculpa de que caiu por culpa da cassação da chapa, encabeçada por Dilma Rousseff.

Fonte: Jornal GNN

Deixe um comentário