Temer veta artigo que isentava bancos de punições por dano ambiental

Artigo foi inserido por relator no meio da MP das Concessões

O presidente Michel Temer sancionou hoje (6) o projeto que converte em lei a MP das Concessões e atendeu as solicitações de organizações ambientais e do Ibama ao vetar o artigo 35, que isentava as instituições financeiras de responderem por danos socioambientais nos contratos de parceria.

Inserido no meio do texto, que regulamenta diretrizes para a prorrogação e relicitação dos contratos de concessões de transporte, pelo relator Sérgio Souza (PMBD/PR), o artigo pretendia que as instituições financeiras somente respondessem por “dano ambiental nos contratos de parceria, se comprovado dolo ou culpa, bem como a relação de causalidade entre sua conduta e o dano causado”, indo na contramão de políticas de salvaguardas ambientais.

Nota técnica elaborada por Conectas, Instituto Socioambiental, Greenpeace e Amigos da Terra – Amazônia Brasileira alertava para os danos que a medida poderia causar se aprovada, dificultando a implementação de políticas de responsabilidade socioambiental no setor financeiro, promovendo o financiamento de atividades ilícitas e danosas ao meio ambiente e impulsionaria o desmatamento dos biomas.

O Ibama também encaminhou uma nota técnica ao Ministério do Meio Ambiente, sugerindo o veto. Segundo o órgão ambiental o artigo resultaria “grave prejuízo às estratégias de combate ao desmatamento ilegal no país”.

A MP das Concessões foi transformada em norma e publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União. Foram vetados ainda os artigos 12, 28 e 29 do texto aprovado pelo Congresso Nacional.

Fonte: Amazônia.org.br

Deixe um comentário