Com exaltação do imaginário caboclo, Caprichoso vence 52º Festival Folclórico de Parintins, no AM

Além das tradições caboclas e indígenas, o auto do boi-bumbá também foi relembrado durante espetáculo no interior do Amazonas.

Rainha do Folclore do Caprichoso, Brena Dianá, dançando no Festival de Parintins (Foto: Joel Arthus/Secom)

O boi-bumbá Caprichoso exaltou o imaginário caboclo e venceu o 52º Festival Folclórico de Parintins, realizado entre a sexta-feira (30) e o domingo (2), na ilha localizada a 369 km de Manaus. A conquista é 22ª vitória do boi azul. O bumbá Garantido, que também participou da disputa defendendo a cor vermelha, tentava o bicampeonato em 2017. A agremiação já venceu outras 30 edições do festival. Em uma delas, no ano de 2000, ocorreu um empate. A apuração das notas dos jurados que avaliaram Caprichoso e Garantido ocorreu na manhã desta segunda (3).

A festa é uma das principais manifestações populares da Amazônia. O evento atrai centenas de turistas para a cidade no interior do Amazonas anualmente no final do mês de junho.

De acordo com a Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), a estimativa é que o festival tenha movimentado R$117 milhões com a circulação de 70 mil turistas em Parintins.

Chegada da Rainha do Folclore do Boi Garantido, em Parintins (Foto: Joel Arthus/Secom)

Em cada uma das três noites, os dois bumbás desenvolveram temas específicos e encenaram lendas e rituais amazônicos.  Ao todo, 21 itens foram avaliados a cada apresentação.  Os itens são individuais e coletivos, distribuídos entre blocos: Artistico, Cênico, Coreográfico e Musical.

Apresentação do boi Caprichoso em Parintins (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)
Apresentação do boi Caprichoso em Parintins (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)

Além das tradições caboclas e indígenas, o auto do boi-bumbá também foi relembrado por ambas agremiações.  Ele mostra a influência nordestina na formação cultural do Amazonas.  Na história, Pai Francisco mata o boi preferido de seu Amo para saciar o desejo da esposa, Mãe Catirina, que está grávida.  Ao tomar conhecimento da morte do boi preferido, a Sinhazinha da Fazenda fica desesperada.  O boi é ressuscitado com o auxílio de um pajé indígena.

Detalhe de alegoria apresentada durante Festival de Parintins, no Amazonas (Foto: Joel Arthus/Secom)
Detalhe de alegoria apresentada durante Festival de Parintins, no Amazonas (Foto: Joel Arthus/Secom)

O Caprichoso desenvolveu a temática: “A Poética do Imaginário Caboclo”.  Já o Garantido apresentou: “Magia e Fascínio no Coração da Amazônia”.  As apresentações contaram com alegorias, danças, toadas regionais e shows pirotécnicos.

Apuração

A apuração dos votos iniciou por volta de 11h30 após a leitura dos pedidos de impugnações, que foram indeferidos.  Torcedores acompanharam a contagem dos votos das arquibancadas do Bumbódromo.  Confira a pontuação:

Primeira noite

Caprichoso 419,1
Garantido 417,6

Segunda Noite

Caprichoso 419,1
Garantido 419

Terceira Noite

Caprichoso 419,7
Garantido 418,9

Total

Caprichoso 1257,9
Garantido 1255,5

Melhor galera (torcida): Galera do Caprichoso

Fonte: G1

Deixe um comentário