Amazônia: Protesto na Câmara mobiliza parlamentares e ONGs contra extinção de Renca

Marina Silva faz apelo a Temer: ‘Fracos são os que insistem nos erros’

Ato em defesa da Amazônia no salão verde da Câmara dos Deputados. Foto de Jorge William /Agência O Globo

O decreto presidencial extinguindo a Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca) na Amazônia motivou um protesto no salão verde da Câmara com a presença de deputados de vários partidos, ONGs ambientalistas e da ex-ministra do Meio Ambiente e presidenciável Marina Silva. Os oradores se revezaram para condenar o ato presidencial e dizer que o meio ambiente e a Amazônia têm sido alvo do maior ataque dos últimos tempos.

A presidenciável afirmou que o governo do presidente Michel Temer tem usado a agenda ambiental como moeda de troca em “negociatas”. Marina Silva apontou que desde 2012 _ quando a presidente da República era sua ex-correligionária Dilma Rousseff – o governo tem protagonizado retrocessos ambientais.

— O que está atrás de tudo isso é a falta de visão e a falta de compromisso com os nossos recursos naturais. Agora esse decreto é o tiro de misericórdia contra a agenda ambiental, que virou moeda de troca nas negociatas. Antes se fazia decretos para criar Unidades de Conservação. Agora, é para extingui-las — discursou Marina.

Ela fez um apelo a Temer para que recue de sua decisão. E lembrou que quando o tucano Fernando Henrique Cardoso era presidente, houve uma forte pressão dos estados para flexibilizar a grilagem de terras e reduzir o percentual de reserva legal na Amazônia. Mas diante da repercussão negativa da opinião pública, FH voltou atrás e não autorizou as mudanças.

— Não é fraqueza mudar de opinião. Fracos são os que insistem nos erros — apontou Marina.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede), natural do Amapá, estado onde se localiza a Renca, disse que os amazônidas não aceitam nenhum dos argumentos apresentados por Temer para justificar a extinção da reserva. Entre as explicações do Palácio do Planalto estão o fato de já haver exploração ilegal de minérios dentro da reserva.

— Este é o maior ataque da história contra a região amazônica. Nem a ditadura ousou tanto. Não aceitamos nenhum dos argumentos do senhor presidente. Sabemos o que a mineração representa para a Amazônia. Mineração é sinônimo de devastação ambiental, trabalho escravo e morte de populações tradicionais. No lugar da floresta, vira um deserto. A justificativa é só atender ao interesse de financiar os bolsos do senhor presidente e daqueles que o apoiam — atacou o senador.

Além de parlamentares da Rede, PT, PSDB, PSB e PSOL também participaram do ato representantes das ONGs SOS Mata Atlântica, Greenpeace, Observatório do Clima e WWF. Os oradores elogiaram a decisão da Justiça Federal do Distrito Federal, que deferiu parcialmente liminar para suspender o decreto de extinção da Renca. Mas falaram que a luta continua. O PSDB entrou com um requerimento para ouvir o Ministério do Meio Ambiente e o Ministério de Minas e Energia sobre o caso. A rede de mobilização social Avaaz também estava presente e anunciava que já coletou 700 mil assinaturas contra a extinção da Renca. Segundo os ambientalistas, dentro da reserva há nove áreas de preservação ambiental, sete Unidades de Conservação e duas Terras Indígenas.

— O meio ambiente vive seu maior pesadelo — avaliou Márcio Astrini, do Greenpeace.

Fonte: O Globo

Deixe um comentário

Um comentário em “Amazônia: Protesto na Câmara mobiliza parlamentares e ONGs contra extinção de Renca

  • 31 de agosto de 2017 em 19:58
    Permalink

    Boa Noite

    É de um disparate, de uma falta de vergonha querer extinguir a reserva, alegando entre outros absurdos que existem garimpos clandestinos, ora, se existem garimpos clandestinos é UM DEVER DO ESTADO PRENDER TODOS QUE TEM GARIMPO ILEGAL, MINERAÇÃO ILEGAL, são bandidos que destroem nosso tesouro mais precioso, já não basta a ameaça das mudanças climáticas, agora esses insanos querem acabar ainda mais com a Amazônia??? o POVO não pode calar diante desse ato monstruoso contra a natureza já tão castigada, contra os povos indígenas que estão sendo massacrados dia a dia, sem que o PRESIDENTE não faça NADA…. fica aqui minha indignação e todos que apoiarem essa loucura não terão jamais meu voto nem o da minha família, amigos e parentes…

    Clê…

Fechado para comentários.