Ribeirinhos da Amazônia terão aulas de educação financeira

Depois dos indígenas, a meta agora é levar os ensinamentos do curso de educação financeira às comunidades ribeirinhas do Pará. A iniciativa é do Grupo de Educação Financeira da Universidade Federal do Pará (UFPA).

A primeira cidade a receber as aulas deve ser Abaetetuba, ainda neste semestre.

O objetivo é ensinar como usar melhor o dinheiro, uma demanda dos ribeirinhos, como explicou o professor Alexandre Damasceno, em entrevista ao programa “Em Conta”, da Rádio Nacional da Amazônia.

“Uma das situações que a gente tem, que eles pedem muito, é a questão do próprio planejamento, principalmente quando a gente faz um trabalho nessas comunidades, a gente pensa nesse planejar do quê eles querem, do quê que eles pensam, o quê que eles têm. A primeira solicitação que eles fizeram é no aspecto de conhecer o que seria educação financeira”.

Mas o curso vai além do dinheiro e leva em consideração a realidade local, onde as trocas de mercadorias são comuns.

“Ele [o curso] vai muito nesse sentido do seu próprio produto ser valorizado, ter papel mesmo de moeda no sentido de valer mesmo, de mostrar que pra chegar o produto tem todo um trabalho anterior e mostrar, também, o sentido dessa valorização desse material, desse produto”.

No curso vão ser distribuídas cartilhas que usam personagens de fábulas para ajudar nas aulas. Entre eles, o Grilo Falante, gastador, e a Formiga, que só trabalha. As histórias em quadrinhos são adaptadas para a realidade da região da Amazônia.

Por: Juliana Russomano
Fonte: Radioagência Nacional

Deixe um comentário