Parlamentares protocolam pedido de CPI da Reserva da Amazônia

Vista aérea de atividade de mineração na Renca

Deputados e senadores protocolaram nesta quinta-feira requerimento para criação de uma CPI mista (Câmara e Senado) para investigar decreto do presidente Michel Temer que liberou a exploração da Reserva Nacional de Cobre e Associados (Renca), na Amazônia, para mineração privada. Após polêmica, o governo suspendeu a autorização para explorar a área por 120 dias.

Assinaram o documento 202 deputados e 28 senadores. Para a abertura de uma CPI mista, são necessárias as assinaturas de 171 deputados e 27 senadores, ou um terço do total de representantes de cada uma das Casas.

De acordo com o requerimento protocolado, a CPI deverá investigar “denúncia de favorecimento à empresas estrangeiras” com a extinção da reserva.

“Entre novembro de 2016 e agosto de 2017, desenrolaram-se fatos que demostram a proximidade entre interesses canadenses na região e as ações do governo federal no sentido de autorizara exploração da referida área”, justificam os parlamentares.

Na semana passada, um grupo de artistas, ativistas e representantes dos povos indígenas protestaram na Câmara contra o decreto que extinguiu a Renca.

Fonte: O Globo

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*