Formigueiro-ferrugem, ave endêmica da Amazônia, é fotografado por biólogo

Gustavo Gaspari tem 26 anos e conta ainda com o sapo-de-chifre e o veado-roxo no acervo.

Formigueiro-ferrugem é espécie exclusiva da Amazônia. (Foto: Gustavo Gaspari/VC no TG)

O sonho de ser biólogo aflorou quando Gustavo Gaspari ainda era uma criança. Influenciado pelo pai, também biólogo, Gustavo se formou em 2013 e hoje, com 26 anos, exerce a profissão e costuma registrar as espécies que observa.

Foi durante a faculdade que começou a se interessar pelos cliques dos animais silvestres e no último ano teve a oportunidade de viajar até Madagascar para um trabalho voluntário de monitoramento da fauna e flora local “Essa viagem me fez perceber a importância da educação ambiental e a preservação através dos registros, afinal é muito mais fácil preservar e conservar algo que você conhece”, diz.

O macaco-aranha vive em grupo e habita em florestas tropicais chuvosas. (Foto: Gustavo Gaspari/VC no TG)
O macaco-aranha vive em grupo e habita em florestas tropicais chuvosas. (Foto: Gustavo Gaspari/VC no TG)

Os primeiros registros foram de anfíbios. Em 2015, investiu em equipamentos para registrar outras espécies. Nesse ano, Gustavo visitou a Amazônia pela primeira vez quando participou de um trabalho na divisa dos estados do Amapá e do Pará. “Tive a oportunidade de avistar e fotografar diversas espécies de animais que para mim eram inéditos”.

Para ele, o encontro mais marcante foi com os macacos-aranha. O clique da mãe com o filhote se tornou uma das fotos favoritas. O sapo-boi, o veado-roxo, a coruja-buraqueira e o formigueiro-ferrugem, também fazem parte do acervo. Essa última é endêmica da Amazônia.

O Veado-roxo é uma espécie de pequeno porte restrito à América do Sul. (Foto: Gustavo Gaspari/VC no TG)
O Veado-roxo é uma espécie de pequeno porte restrito à América do Sul. (Foto: Gustavo Gaspari/VC no TG)
O sapo-de-chifre é habitualmente conhecido por sapo-boi. (Foto: Gustavo Gaspari/VC no TG)
O sapo-de-chifre é habitualmente conhecido por sapo-boi. (Foto: Gustavo Gaspari/VC no TG)
A coruja-buraqueira ocorre em todo o Brasil com exceção da Amazônia (Foto: Gustavo Gaspari/VC no TG)
A coruja-buraqueira ocorre em todo o Brasil com exceção da Amazônia (Foto: Gustavo Gaspari/VC no TG)

Fonte: G1

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*