Assassinato de líder de assentamento pode ter ligação com disputa de terras, diz polícia em MT

Carlão, como era conhecido, foi morto a tiros nessa quarta-feira (7) em frente à Prefeitura de Paranatinga, a 411 km de Cuiabá. Ele havia registrado boletins de ocorrência sobre ameaças em 2017.

Carlos Antônio da Silva, de 51 anos, foi assassinado em frente à prefeitura (Foto: Divulgação)

Assassinato de Carlos Antônio da Silva, de 51 anos, líder de um assentamento rural, pode ter motivação relacionada à disputa de terras em Mato Grosso. Carlão, como era conhecido, foi morto a tiros nessa quarta-feira (7) em frente à Prefeitura de Paranatinga, a 411 km de Cuiabá.

Ele deixava o prédio do órgão com a mulher e a filha quando foi baleado por homens em uma motocicleta. A família estava em um carro.

Segundo a Polícia Civil, um inquérito foi aberto para esclarecer o crime. Carlão era liderança do Assentamento PDS Rio Jatobá, no Distrito Santiago do Norte, em Paranatinga.

O corpo da vítima foi levado pela Politec para o IML de Primavera do Leste (Foto: Edgar Costa/ Paranatinga News)
O corpo da vítima foi levado pela Politec para o IML de Primavera do Leste (Foto: Edgar Costa/ Paranatinga News)

O delegado Pablo Borges Rigo informou que a vítima havia registrado, em 2017, alguns boletins a respeito de ameaças. Foram feitas algumas diligências para identificar os supostos autores. Carlão não indicou, nas queixas, os codinomes.

Por envolver questões agrárias ou por receio e medo, os moradores da região não contribuíram com informações à polícia.

A vítima, acompanhada da mulher e da filha menor de idade, estava em um veículo EcoSport, em frente à prefeitura do município, quando foi baleada.

Carlos Antônio chegou a ser socorrido, mas morreu após dar entrada na unidade hospitalar. A mulher foi atingida de raspão no braço e a filha não sofreu nenhum ferimento.

Fonte: G1

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.