Duas toneladas de skunk são apreendidas pelo Exército na fronteira da Amazônia

Um carregamento de quase duas toneladas de skunk (também grafada no Brasil como skank) foi apreendido nessa quinta-feira na fronteira do Amazonas com o Peru e a Colômbia. Durante a operação, um colombiano foi preso após não obedecer às ordens de parada e receber integrantes do Exército Brasileiro a tiros. A ocorrência foi registrada no Rio Içá, em Tabatinga (AM).

Na embarcação conhecida como “canoão”, foram encontrados, além de 1.849 quilos da droga, um fuzil AK-47, uma pistola Beretta 9 milímetros, munição e carregadores. Duas pessoas que estavam no veículo com o colombiano conseguiram fugir a tempo da troca de tiros com os militares, iniciada após a “voz de parada para revista” não ter sido atendida pelos traficantes.

De acordo com o Exército, esta foi a quarta apreensão realizada pelo 8° Batalhão de Infantaria de Selva neste ano, que tem intensificado as ações de combate a crimes transfronteiriços por meio da Operação Ágata. Em janeiro, as apreensões já recolheram 5,3 toneladas de skunk.

Droga

O skunk é uma espécie de supermaconha obtida pelo cruzamento de várias espécies da planta, com maior teor de substâncias psicoativas. Não chega a ser uma maconha transgênica, porque a estrutura molecular da semente não é modificada. Além disso, o cultivo é feito em estufas com tecnologia hidropônica — plantação em água, normalmente usado com hortaliças.

Por: Paulo Victor Chagas
Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Davi Oliveira

Deixe um comentário