Parque Nacional do Utinga terá Centro de Referência de Gastronomia

Cerca de R$ 30 milhões serão investidos e a expectativa é de tudo fique pronto no segundo semestre de 2019.

O Parque Nacional do Utinga, localizado na região metropolitana de Belém, ganhará um Centro Global de Gastronomia e Biodiversidade na Amazônia. O projeto “Um-Amazônia” reunirá instituições ligadas à gastronomia. Cerca de R$ 30 milhões serão investidos e a expectativa é de tudo fique pronto no segundo semestre de 2019.

Tucupí, cupuaçu, farinha, açaí são produtos típicos da Amazônia que vem ganhando cada vez mais destaques e conquistando paladares do Brasil e do mundo. Esse insumos agora vão poder ser estudados e apreciados de um jeito inovador em Belém.

De acordo com o idealizador do projeto, Roberto Smeraldi, a estrutura do Parque, principalmente na fauna e flora serão mantidos. As árvores não serão derrubadas, pois se trata de uma área aberta. De acordo Smeraldi, o prédio será construído com madeira certificada onde funcionará o museu do alimento, uma escola de gastronomia, restaurantes e até uma feira de pequenos produtores.

Investimento

No total cerca de R$ 30 milhões serão investidos e a expectativa é de tudo fique pronto no segundo semestre de 2019. Esse é um projeto antigo, em 2015 o JN exibiu uma reportagem sobre a participação da culinária paraense em uma exposição universal na Itália.

Ingredientes típicos da região foram expostos e a criação do Centro de Referência de Gastronomia foi anunciada. Ainda de acordo com o idealizador do projeto, Belém é o palco da gastronomia hoje reconhecida pela Unesco. A prova disso foi o Encontro das Cidades Criativas da UNESCO onde chefes de diversas regiões do mundo estiveram em Belém para provar e conhecer um pouco da culinária paraense.

“A ideia que Belém expressou como candidata e hoje cidade da gastronomia reconhecida pela Unesco era de ter um lugar de intercâmbio e o momento chegou”, diz Roberto Smeraldi.

Fonte: G1

Deixe um comentário