Rio Tocantins ultrapassa a marca de 11 metros e aumenta o número de desabrigados em Marabá

Pelo menos 300 famílias estão em estado de risco no município. Abrigos públicos apresentam falta de chuveiros e banheiros para as famílias desalojadas.

Depois de oito horas de chuva constante, o rio Tocantins amanheceu nesta quinta-feira (15) com o nível marcando 11,12 metros. O que aumentou o número de áreas alagadas no município de Marabá, sudeste do Pará. Segundo a Defesa Civil, em uma semana choveu 80% do volume esperado para o mês inteiro de fevereiro na região.

No bairro Velha Marabá, um dois mais movimentados da cidade, mais três ruas amanheceram alagadas, dificultando a circulação de pessoas e mercadorias pelo local. A Defesa Civil informou que pelo menos 300 famílias estão em estado de risco na área.

Alguns moradores tiveram que deixar suas casas e se instalarem nos abrigos públicos, que tem sido alvo de reclamações. O abrigo que fica localizado na Velha Marabá, onde estão mais de 50 famílias, há apenas um chuveiro e de acordo com os desabrigados, não há banheiros em outro abrigo público.

De acordo com a Prefeitura de Marabá, o estado de emergência decretado na última quarta-feira (15) vai permitir a aceleração do processo de montagem dos abrigos, que vão acolher melhor as famílias que estão desalojadas no município.

Ainda segundo a Prefeitura, equipes das Secretarias de Obras, Urbanismo, Assistência Social e de Saúde devem fazer um mutirão para melhorar a infraestrutura dos abrigos, colocando iluminação, fazendo terraplanagem do terreno e instalação de banheiros químicos, além de cobertura com telhas tanto dos galpões como também dos novos abrigos que serão construídos.

Rio Vermelho ultrapassa cinco metros do nível normal e município de Eldorado dos Carajás, no sudeste do Pará, entra em estado de alerta após alagamentos. (Foto: Alóes Oliveira)
Rio Vermelho ultrapassa cinco metros do nível normal e município de Eldorado dos Carajás, no sudeste do Pará, entra em estado de alerta após alagamentos. (Foto: Alóes Oliveira)

Fonte: G1 PA

Deixe um comentário