Campanha contra febre aftosa tem início no Amazonas

Meta é vacinar mais de 400 mil cabeças de gado nesta etapa, que segue até 30 de abril.

O governo iniciou, nesta quinta-feira (15), a vacinação contra febre aftosa em 41 municípios do Amazonas. A campanha visa a manutenção de área livre da doença e, ainda, o reconhecimento internacional pela Organização Mundial de Sanidade Animal (OIE), prevista para maio deste ano.

A abertura oficial da campanha foi realizada no município de Manacapuru, a 99 km da capital. Nesta etapa, a meta é vacinar mais de 400 mil cabeças de gado.

A campanha “Amazonas sem Febre Aftosa”, coordenada pela Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf), órgão vinculada à Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), faz parte das ações de defesa sanitária animal, de acordo com as diretrizes do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Esta é a primeira etapa da campanha, que segue até o dia 30 de abril, nos municípios de:

  • Alvarães
  • Amaturá
  • Anamã
  • Anori
  • Atalaia do Norte
  • Autazes
  • Barreirinha
  • Benjamin Constant
  • Beruri
  • Boa Vista do Ramos
  • Borba
  • Caapiranga
  • Careiro
  • Careiro da Várzea
  • Coari
  • Codajás
  • Fonte Boa
  • Iranduba
  • Itacoatiara
  • Itapiranga
  • Japurá
  • Jutaí
  • Manacapuru
  • Manaquiri
  • Manaus
  • Maraã
  • Maués
  • Nhamundá
  • Nova Olinda do Norte
  • Parintins
  • Rio Preto da Eva
  • Santo Antônio do Içá
  • São Paulo de Olivença
  • São Sebastião do Uatumã
  • Silves
  • Tabatinga
  • Tefé
  • Tonantins
  • Uarini
  • Urucará
  • Urucurituba

Sobre a vacinação

A vacinação, segundo o órgão, garante a sanidade animal e possibilita a abertura de mercado, a valorização do rebanho e o livre comércio de animais, produtos e subprodutos para todo o país.

A vacinação do rebanho é obrigatória e deve ser aplicada em bovinos e bubalinos de todas as idades. Em 16 municípios, a vacina será comercializada em Casas Agropecuárias credenciadas e nos outros 27 as doses podem ser compradas nas unidades locais do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam). O preço médio da dose de vacina oscila entre R$1,80 e R$2,20.

Notificação

Assim que vacinar, o produtor deve procurar um escritório do Idam ou da Adaf em seu município e notificar a vacinação. A notificação garante o registro do rebanho no sistema da agência de defesa e o repasse dessa informação ao Mapa comprova que o rebanho foi vacinado.

Penalidade

Quem não vacina e não notifica está passível a penalidades como multa. Não pode, ainda, retirar Guia de Trânsito Anima (GTA) – documento obrigatório para o trânsito de animal dentro e fora do Estado -, não pode participar de eventos pecuários e tão pouco transportar os animais para comercialização.

No Amazonas, a multa é de R$ 40 por cabeça de gado não imunizado, além de mais R$ 300 por propriedade e pagamento dos custos de deslocamento para Adaf realizar a vacinação, de acordo com a Lei nº 2.923, de 27/10/2004, e Decreto nº 25.583, de 28/12/2005.

Fonte: G1

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.