Chacina deixa ao menos 10 mortos na Grande Belém

Sobe para 10 o número de execuções em Ananindeua e Belém. Casos ocorreram horas após assassinato de PM na Sacramenta, em Belém.

Pelo menos dez casos de homicídios, com características de execução, foram registrados na tarde desta segunda-feira (9) em Belém e Ananindeua, na região metropolitana. Os casos ocorreram no Distrito Industrial, conjunto 40 Horas, conjunto Cidade Nova e Icuí-Guajará, em Ananindeua e, em Belém, um caso foi registrado no Satélite e outro no Tapanã.

Segundo informações preliminares da Polícia Militar, as vítimas são homens que foram mortos a tiros por motoqueiros. O 6º Batalhão da Polícia Militar disse que suspeita é que os atiradores estão agindo em três a quatro motos.

A Polícia ainda está levantando informações sobre as mortes. Segundo informações preliminares do 6º Batalhão da Polícia Militar, foram quatro mortes no Distrito Industrial.

De acordo com o Instituto Médico Legal (IML), os pedidos de remoção no Distrito Industrial foram para as ruas Primeira Rural, Segunda Rural, São Paulo e Rio de Janeiro. Equipes da Divisão de Homicídios da Polícia Civil foi deslocada para o local.

O 29º BPM registrou duas execuções no conjunto 40 Horas, bairro Coqueiro; um caso na Cidade Nova e um no Icuí-Guajará.

A Polícia Civil informou que o Centro Integrado de Operações (Ciop) registrou 10 locais de crime, mas a Divisão de Homicídios confirma somente 8. A assessoria da Polícia Civil disse ainda que está aguardando informações mais precisas.

Os casos ocorreram horas depois do assassinato de um policial militar no bairro da Sacramenta, por volta das 11h, em Belém. Um cabo da Polícia Militar também foi morto alvejado no bairro 40 Horas. Chega a 16 o número de Pms assassinados nos primeiros meses de 2018 no Pará. O G1 entrou em contato com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup) e aguarda mais informações.

Fonte: G1

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*