Gestores do Governo do Pará deixam cargos para concorrer nas eleições 2018

Onze gestores que pretendem concorrer às eleições se afastaram das funções no governo estadual, entre secretários e dirigentes.

Onze gestores que pretendem concorrer às eleições 2018 se afastaram das funções no Governo do Estado do Pará. Trata-se de uma regra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para impedir que eles utilizem a administração pública em benefício próprio para fazer campanha. O prazo para deixarem os cargos encerrou no sábado (7).

O governador Simão Jatene vai continuar no cargo até o fim do mandato, no dia 31 dezembro. Mas, na sexta-feira (6) foi publicado no Diário Oficial do Estado a exoneração de 11 chefes de órgãos públicos, entre secretários e dirigentes que podem disputar eleições.

Entre eles, Giovanni Queiroz, que deixa a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca; Ana Cunha, que era Secretaria de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda; Adnan Demachki, que deixa a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia; e Heloisa Maria Melo e Silva, que foi Secretária Adjunta de Gestão de Políticas Públicas de Saúde, com lotação na Secretaria de Estado de Saúde Pública.

Também foi exonerado do cargo de delegado geral de Polícia Civil , Rilmar Firmino. No lugar dele, assume o delegado Claudio Galeno, que ocupava a função de diretor de polícia especializada.

Na manhã de sábado (7), saiu no Diário Oficial da União a exoneração de Helder Barbalho do cargo de Ministro da Integração Nacional. Helder tem 38 anos e é filho do senador Jader Barbalho. Ele já concorreu ao Governo do Estado em 2014, mas foi derrotado pelo então governador Simão Jatene no segundo turno. Depois de perder as eleições, Helder assumiu a Secretaria de Pesca e Aquicultura no governo Dilma e em outubro de 2015, durante a reforma ministerial, foi remanejado e virou Ministro dos Portos.

Os interessados em se candidatarem para as eleições devem fazer o registro até o dia 15 de agosto no Tribunal Regional Eleitoral.

Fonte: G1

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.