Sede do Centro de Inteligência Integrada da Região Norte será em Belém

O Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública da Região Norte será sediado em Belém (PA). A escolha pela capital paraense, formalizada hoje (13), foi tomada em função do recrudescimento da violência no estado nas últimas semanas, que culminou com a tentativa de invasão do Complexo Prisional de Santa Izabel na região metropolitana de Belém, na última terça-feira (10), que resultou em 22 mortes.

“Isso representará um grande avanço no combate ao crime organizado, não apenas no Pará mas em toda a Região Norte. Nossa preocupação é fazer esse enfrentamento dentro da lei, sempre em respeito aos direitos humanos, mas de forma dura e firme para que o crime saiba que ele não vencerá a nossa determinação”, disse o ministro Raul Jungmann. Segundo ele, a decisão de instalar o centro em Belém foi feita após consulta a todos os governadores da Região Norte.

Este será o segundo de cinco centros regionais de inteligência no contexto de uma rede nacional. O primeiro centro, que será sediado em Fortaleza, está em fase de implantação, e será responsável pelas atividades integradas de inteligência em todo o Nordeste.

Segundo o Ministério Extraordinário da Segurança Pública, outros eventos influenciaram na escolha de Belém, como o assassinato de pelo menos 17 policiais militares de janeiro até agora; 12 homicídios ocorridos na tarde de segunda-feira (9) e as recorrentes tentativas de resgate de presos do Complexo Prisional de Santa Izabel.

A rede de Centros Integrados de Inteligência de Segurança Pública é composta por agentes de inteligência de todos os estados que as compõem, além da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). O objetivo é unificar a ação de combate ao crime organizado.

Por: Sabrina Craide
Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Denise Griesinger

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.