Seguindo as pegadas do boi na Amazônia

Seguindo as pegadas do boi na Amazônia

Sob a Pata do Boi – Trailer from ((o))eco on Vimeo.

Não é de hoje que o caminho do boi vem deixando pegadas na Amazônia. Estamos falando de um setor que ocupa mais de 60% das áreas desmatadas da floresta e, dessa maneira, responsável por boa parte das emissões de gases do efeito estufa do Brasil. O documentário “Sob a Pata do Boi”,que estreia nesta quinta-feira (30), na Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental, revela como opera a cadeira da pecuária na Amazônia.

Não seria exatamente um spoiler dizer que a pecuária é, ainda hoje, uma poderosa ferramenta de destruição e grilagem de terra na floresta, usada sem embaraço ou economia. Mas se todo mundo está cansado de saber, porque não conseguimos mudar este cenário?

Esta e outras questões estarão no centro do debate que será conduzido na sequência da exibição filme, e terá as participações de Adriana Charoux, da campanha de Amazônia do Greenpeace, Paulo Barreto, pesquisador sênior do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), e Marcelo Isensee e Sá, diretor do longa.

A farra do boi na Amazônia

Desde 2009 o Greenpeace Brasil atua investigando e expondo os impactos causados pela expansão da criação bovina na Amazônia. Naquele ano publicamos o relatório “A farra do boi na Amazônia”, que deu origem ao Compromisso Público da Pecuária, assinado pelos maiores frigoríficos do país. Em 2015 lançamos o relatório Carne ao Molho Madeira, mostrando que os principais supermercados do Brasil não garantem a seus clientes que a carne vendida nas gôndolas respeite o meio ambiente e os direitos humanos. E, este ano, iniciamos uma campanha global para incentivar a redução do consumo de carne, como medida possível para reduzir o impacto do setor no clima.

Mas mesmo com toda a movimentação por parte do setor e dos consumidores, a realidade no campo pouco mudou, é o que destaca o documentário. Esperamos a sua participação, a entrada é gratuita.

Serviço: “Sob a Pata do Boi” (Exibição do filme e debate)

Centro Cultural São Paulo

Rua Vergueiro, 1000 – Liberdade. São Paulo

31 de maio (Qui) – 19h30

Entrada gratuita (sujeito a lotação)

Fonte: Greenpeace

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.