Ex-superintendente de pesca do Pará tem prisão decretada acusada de fraudar R$ 60 milhões em Seguro Defeso

Soane Castro de Moura, e a substituta dela, Thicyana Ericka de Sousa Nunes, foram condenadas a 13 anos e seis meses de reclusão em regime fechado.

A ex-superintendente de pesca no Pará, Soane Castro de Moura, e a substituta dela, Thicyana Ericka de Sousa Nunes, tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça Federal. A fraude teria resultado em um desvio de mais de R$ 60 milhões.

Elas foram condenadas a 13 anos e seis meses de reclusão em regime fechado, cada uma, segundo informações do Ministério Público divulgadas nesta terça-feira (17). A reportagem não conseguiu contato com a defesa das acusadas.

De acordo com a decisão do juiz federal Antônio Carlos Almeida Campelo, elas são responsáveis por fazer cadastros irregulares no Seguro Defeso. Para isso teriam contratado, sem suporte legal e sem vínculo com a instituição, cinco pessoas, para atuarem na inclusão e alteração de registros de pescadores, no ano de 2016.

Fonte: G1

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*