Laudo que investiga contaminação no rio Xingu em Altamira deve sair na próxima semana

Os laudos vão apontar se houve contaminação do rio pelo lançamento de esgoto de uma estação de tratamento construída pela Norte Energia.

Deve sair na próxima semana o resultado de testes feitos nas águas do rio Xingu, a pedido do Ibama e da Secretaria de Meio Ambiente de Altamira, no sudoeste do Pará. Os laudos vão apontar se houve contaminação do rio pelo lançamento de esgoto de uma estação de tratamento construída pela Norte Energia.

Trabalhadores que fazem a extração de areia e seixo na área afirmam que os dejetos sem o tratamento adequado estaria prejudicando a saúde. No início do mês de março deste ano, moradores denunciaram uma contaminação no rio. De acordo com os moradores, o material que deveria passar por um sistema de tratamento estaria caindo diretamente no rio prejudicando a saúde de muitos que trabalham e vivem no entorno.

A Norte Energia negou que os dejetos estejam sendo despejados sem tratamento no rio Xingu e garante que a estação segue as recomendações do processo de licenciamento. No dia 6 de junho depois de um problema em uma bomba dentro da estação, a chuva forte fez com que a água fosse escoada diretamente para uma fluente do Xingu, em um igarapé aberto. A Secretaria Municipal de Saúde de Altamira realizou uma visita técnica a estação de tratamento de esgoto no mês de junho, foram coletas amostras da água que estava sendo escoada para o igarapé e no rio Xingu.

“Não há como afirmar se houve ou não contaminantes na água antes de receber o laudo dos laboratórios que vão analisar o que foi coletado. A empresa foi notificada oficialmente, então o processo administrativo está instaurado então se tiver algo de irregular as medidas serão adotadas”, disse Riberto Fernandes, chefe do Ibama.

A Norte Energia informou que a tubulação citada na reportagem faz parte da estação de tratamento de esgoto de Altamira e é licenciada pela agência nacional de águas. Disse ainda que os efluentes lançados no rio Xingu são tratados, monitorados periodicamente e os resultados informados aos órgãos ambientais competentes quando solicitados.

A norte energia ainda esclareceu que todo projeto foi aprovado e licenciado pelos órgãos municipais.

Fonte: G1

Deixe um comentário