Mato Grosso está de luto: morre aos 113 anos Antônio Mulato, líder dos quilombolas de Mata Cavalo

Antônio Mulato estava com problemas renais e já apresentava deficiência em outros órgãos vitais, até que na noite deste sábado foi constatada sua morte no Pronto Socorro de Várzea Grande. O velório está sendo realizado Câmara Municipal de Nossa Senhora do Livramento e o enterro, como ele sempre pedia, acontecerá dentro da comunidade Mata Cavalo.

Antônio Benedito da Conceição, ou simplesmente Antônio Mulato, o homem mais velho de Mato Grosso, com 113 anos e mais do isso, um dos mais influentes personagens da defesa quilombola no Estado morreu na noite de sábado, no Pronto Socorro de Várzea Grande, onde estava internado. Símbolo da comunidade Mata Cavalo, na cidade de Nossa Senhora do Livramento e que passou sua vida lutando pelos direitos do negros, que vivem em quilombos de Mato Grosso, deixa um legado de luta e determinação pela causa.

Nascido em 1905, Antônio Benedito da Conceição, ou simplesmente Antônio Mulato como gostava de ser referido havia completo 113 anos no último dia 12 de junho, no Quilombo Mata Cavalo, junto à sua comunidade. Na ocasião já enfrentava sérios problemas de saúde, devido a idade avançada, mas continuava inspirando os mais jovens e incentivando sua gente a manter a luta pelos direitos dos negos e seus descendentes e pelo quilombo. Deixa 13 filhos, 40 netos, 20 bisnetos e 10 tataranetos.

Antônio Mulato estava com problemas renais e já apresentava deficiência em outros órgãos vitais, até que na noite deste sábado foi constatada sua morte no Pronto Socorro de Várzea Grande. O velório está sendo realizado Câmara Municipal de Nossa Senhora do Livramento e o enterro, como ele sempre pedia, acontecerá dentro da comunidade Mata Cavalo.

Fonte: 24 Horas News
Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.