Guitarra de madeira amazônica com responsabilidade socioambiental

Pelas mãos do luthier e músico Lucas Mortary Montysuma as aparas de jatobá, caucho, entre outras espécies, ganham a forma de guitarra. O emprego da madeira amazônica na confecção de instrumentos de cordas é feito a partir dos restos não utilizados pela empresa Agrocortex e possibilitaram a Lucas alcançar a certificação FSC® (Forest Stewardship Council® em português, Conselho de Manejo Florestal) para cadeia de custódia.

Localizada em Rio Banco, no Acre, estado que ainda possui 87% de floresta nativa e cuja economia é fortemente ancorada na extração da madeira manejada, a oficina Cria, de Lucas buscou na certificação socioambiental uma forma de abrir mercado para o produto fora do Brasil: “ Quando participei da Feira Internacional de Música, em São Paulo, vi que havia uma grande procura pelos instrumentos de madeira tropical fora do Brasil e que a certificação atestando a origem da madeira, sem desmatamento, agregava um valor maior ao meu produto”, conta o luthier, que faz cerca de dois instrumentos por mês. Com o selo, ele pensa em entrar no mercado europeu.

Rafael Brevigliero, coordenador de certificação FSC, que fez a auditoria na empresa de Lucas, conta que o Imaflora usou recursos do seu Fundo Social (mecanismo criado para diminuir a distância dos pequenos ao sistema de certificação) e bancou o custo da primeira avaliação da Cria pelo significado da inciativa: “Topamos o desafio. Não importa a escala da empresa, valorizar o produto do manejo florestal é contribuir para conservar a cobertura vegetal, para o uso racional dos recursos naturais entre outros quesitos verificados nas auditorias. O fato da Agrocortex também ter o selo FSC evidencia para o consumidor a responsabilidade com a floresta desde o início da cadeia”, diz Rafael.

Aline Tristão, diretora geral do FSC Brasil, comemora a iniciativa e o fato do manejo responsável da floresta tropical estar colaborando com o desenvolvimento econômico da região.

Fonte: Imaflora

Deixe um comentário