Ministério cria gabinete de crise após rompimento de barragem

O Ministério do Meio Ambiente divulgou nota em que informa ter criado um “gabinete de crise” para atuar no caso do rompimento da barragem da mineradora Vale na cidade de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG).

A barragem rompeu na manhã de hoje (25). Segundo os bombeiros, pelo menos 200 pessoas estão desaparecidas segundo estimativas dos bombeiros.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, viajou ao local acompanhado do presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Eduardo Bim, para acompanhar o desenrolar do caso. Segundo a nota do órgão, uma equipe do Ibama já está no local atuando juntamente à Secretaria de Meio Ambiente de Minas Gerais.

“A preocupação inicial do governo federal é com o resgate de vítimas, atendimento à região e a proteção de pontos de captação de água”, acrescenta o informe. Além do ministro do Meio Ambiente, também foram à cidade os titulares das pastas de Minas e Energia e de Desenvolvimento Regional.

Para além das vítimas, no caso do abastecimento há uma preocupação pelo fato do rio próximo à barragem, Paraopeba, ser fonte de água da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os bombeiros informaram que os rejeitos atingiram o rio. A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), afirmou em nota que a população não seria prejudicada .

Vale

A Vale ainda não explicou os motivos do rompimento. A mineradora é a mesma do rompimento da barragem de Mariana, em 2015, considerada a maior tragédia ambiental da história do Brasil.

Por: Jonas Valente
Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Fábio Massalli

Deixe um comentário