Encurralado por cães, filhote de onça-pintada é resgatado em Mato Grosso

O filhote estava sozinho e acuado por cachorros quando foi resgatado. Foto: Renata Prata/ Sema-MT.

Um filhote de onça-pintada (Panthera onca) estava sendo encurralado por cães quando foi resgatado por servidores da Secretaria de Meio Ambiente de Mato Grosso, no município de Santo Afonso (MT). O filhote não tem mais do que 5 meses de vida, estava desnutrido, assustado e sem a mãe.

Não foi divulgado se os servidores da Diretoria de Unidade Desconcentrada (DUD) da Secretaria de Meio Ambiente (Sema) de Tangará passava pelo local ou se foram apurar alguma denúncia. O que se sabe é que foram eles que resgataram o felino. Também não há notícias sobre o paradeiro da mãe do filhote, mas é provável que esteja morta.

O animal foi encontrado no assentamento rural Ariranha e encaminhado para o Hospital Veterinário da Universidade de Cuiabá (Unic), na capital, onde se encontra internado.

A onça-pintada (Panthera onca) pode estar no topo da cadeia alimentar, mas um filhote é um filhote. Com pouco mais de 100 dias de nascido, ainda não sabe caçar, embora já possa comer carne. Tão novinho e sem a mãe por perto, não é surpresa que esteja internado com as seguintes debilitações: desidratado, com infecção causada por larvas de moscas na orelha (miíase) e pesando apenas 5 kg.

O animal está sob os cuidados do professor Marco Aurélio Molina Pires, que informou que o tratamento do filhote inclui soro, antibioticoterapia (tratamento à base de uso de antibióticos) e suplementação de vitamina.

Por: Sabrina Rodrigues
Fonte: ((o)) eco

Deixe um comentário